scorecardresearch ghost pixel



INSS: aprenda como aumentar o valor do seu benefício em 2022

Os segurados do INSS podem pedir a revisão do valor do benefício. Entenda quais pontos considerar para não ficar no prejuízo. Caso contrário, o benefício corre o risco de ser reduzido.



Os benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) podem passar por revisão. Principalmente se os aposentados e pensionistas tiverem a certeza de que os valores estão abaixo do esperado. Saiba como pedir a revisão do valor do benefício e aumentar a quantia paga pelo INSS ainda em 2022.

Leia mais: Os comportamentos que as pessoas mais inteligentes evitam no dia a dia

O primeiro passo é tentar o reajuste junto ao próprio INSS. Apesar disso, muitos casos são negados. E a saída encontrada por muitos é entrar com uma ação judicial para que o instituto faça a revisão do benefício.

Valor do benefício do INSS

Antes de solicitar um novo cálculo, o segurado precisa ter a certeza de que o valor será reajustado para cima. Caso contrário, ele pode ficar no prejuízo.



Por conta das alterações nas leis previdenciárias ao longo dos anos, o INSS comete erros no cálculo dos benefícios. E muitas vezes os segurados sequer se dão conta disso num primeiro momento.

É por isso que o pedido de revisão surge como uma opção. É importante ter todos os documentos da época da aposentadoria para facilitar a revisão. Além da carteira de trabalho e uma carta com os motivos do pedido de revisão.

A intenção é que o segurado tenha provas suficientes para justificar o tempo de recolhimento e a necessidade de aumento no valor do benefício. Em alguns casos, as revisões já resultaram eu aumentos de até 50%.

Os tipos de pedido de revisão são: por tempo de contribuição; revisão do buraco negro; reajuste do salário mínimo; do teto; da vida inteira; recolhimento em atraso e tantas outras.

Ao todo são 15 formas de aumentar o valor pago pelo INSS. Cada uma delas exige uma documentação diferente. De acordo com o INSS, em alguns casos o prazo máximo para o pedido de revisão é de 10 anos depois do pagamento do primeiro benefício.




Voltar ao topo

Deixe um comentário