scorecardresearch ghost pixel



Petrobras assina contrato de nova unidade e anuncia mais 6 mil empregos

A Petrobras anunciou a construção da nova unidade da Replan, em Paulínia. A obra está prevista para 2026 e deve gerar mais oportunidades de emprego.



A Petrobras anunciou a expectativa de criação de 6 mil vagas de emprego no Brasil. A estimativa é resultado da assinatura do contrato de construção da nova unidade de produção de diesel S-10 na Refinaria de Paulínia (Replan), em São Paulo.

Leia mais: Saiba quem terá direito ao auxílio-gasolina do governo federal

A previsão é de que a unidade esteja em funcionamento já no ano de 2025. Por isso, as obras devem começar em breve e gerar novas oportunidades de emprego, diretas e indiretas.



Nova unidade

A Replan é a maior refinaria de petróleo da Petrobras. Com a nova unidade, a previsão é de aumento na produção de querosene de aviação. Além de mudar o refino do diesel.

De acordo com a Petrobras, o investimento na nova unidade será de US$ 458 milhões. Os empregos gerados durante o processo de construção será por meio das empresas contratadas pela Petrobras.

Apesar disso, a multinacional já adiantou que após a conclusão da nova unidade deverá abrir mais oportunidades de emprego no setor operacional. A Replan tem hoje 3,3 mil funcionários.

Dados da Petrobras mostram que a nova unidade da Replan terá capacidade para produzir 10 milhões de litros de S-10 por dia. A expectativa é de aumento da produção até 2026.



Além disso, a estrutura também deve ampliar a produção de querosene para a aviação. Mas os números não foram divulgados pela Petrobras, já que a produção é de acordo com a demanda do mercado.

A Replan é hoje a maior refinaria em capacidade de processamento de petróleo: 69 mil m³/dia, o equivalente a 434 mil barris. A produção corresponde a aproximadamente 20% de todo o refino de petróleo no Brasil, processando quase a sua totalidade de petróleo nacional, grande parte oriunda da Bacia de Santos (pré-sal).

A unidade foi inaugurada em maio de 1972, época em que a cidade de Paulínia foi emancipada politicamente de Campinas. A construção começou em julho de 1969 e foi concluída em mil dias, prazo que até hoje é referência para a indústria do petróleo.




Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário