scorecardresearch ghost pixel



Brasileiros recebem retroativo de até R$ 3.000: Quem tem direito à parcela única?

Pagamentos começaram em janeiro e se estendem até hoje. Aprenda a consultar a disponibilidade do dinheiro usando uma conta Gov.br.



O governo federal liberou o auxílio emergencial durante dois anos, em 2020 e 2021. Os recursos tinham como finalidade prestar socorro financeiros às famílias afetadas pela crise da Covid-19. Aqueles que se encaixavam no pré-requisito puderam receber as parcelas durante alguns meses. O programa chegou ao fim em outubro do ano passado.

Leia mais: INSS retoma concessão de auxílio-doença pela internet

No entanto, em 2022, apesar do fim decretado do auxílio emergencial, o governo liberou o chamado auxílio emergencial retroativo, que consiste no pagamento de parcela única no valor de até R$ 3 mil aos contemplados. Os pagamentos começaram em janeiro e se estendem até hoje.



Quem pode receber o benefício?

O auxílio emergencial retroativo de até R$ 3 mil é destinado aos pais solteiros chefes de família monoparental. Isso porque, entre abril e agosto de 2020, o grupo deveria ter recebido a cota dupla do programa, no valor de R$ 1,2 mil, ao invés da cota simples de R$ 600.

Apenas mães solo responsáveis unicamente pelo lar na mesmas condições tiveram acesso ao benefício em dobro. A decisão em relação aos pais foi estabelecida por meio de um veto presidencial, que acabou sendo derrubado pelo Congresso Nacional posteriormente.

Nesse sentido, como forma de compensar os pagamentos não efetuados aos homens, o governo federal precisou liberar um pagamento retroativo aos homens com filhos, que varia entre R$ 600 e R$ 3 mil, dependendo do número de parcelas recebidas pelo benefício em 2022.



Qual o valor do auxílio emergencial retroativo?

Para saber o quanto pode receber pelo benefício, basta conferir a quantidade de parcelas recebidas anteriormente. Veja:

  • Quem começou a receber em agosto de 2020 tem direito ao retroativo de R$ 600;
  • Que começou a receber em julho de 2020 tem direito ao retroativo de R$ 1,2 mil;
  • Quem começou a receber em junho de 2020 tem direito ao retroativo de R$ 1,8 mil;
  • Quem começou a receber em maio de 2020 tem direito ao retroativo de R$ 2,4 mil;
  • Quem começou a receber em abril de 2020 tem direito ao retroativo de R$ 3 mil.

Como consultar o auxílio emergencial?

Para saber se tem direito ao benefício, o homem chefe de família que recebeu o benefício em 2020 pode consultar sua elegibilidade no site de consulta ao auxílio emergencial. O portal foi desenvolvido pela empresa de tecnologia da Previdência, a Dataprev. Para o acesso, é necessário ter uma conta Gov.br.




Voltar ao topo

Deixe um comentário