scorecardresearch ghost pixel



Brasileiros recebem valores extras do governo; confira como funciona

Conheça os benefícios adicionais oferecidos pelo programa do governo e saiba como eles funcionam como um complemento à renda mensal.



O governo federal planeja aumentar o valor do Auxílio Brasil dos atuais R$ 400 para R$ 600. Caso isso ocorra, o valor mínimo repassado pelo programa terá um acréscimo de R$ 200. Mas sabia que é possível aumentar a quantia para conseguir repasses ainda maiores? Entenda como a seguir!

Leia mais: Lucro do FGTS: R$ 12 bilhões serão distribuídos. Veja quem recebe

Auxílio Brasil

O Auxílio Brasil é um programa criado pelo atual governo como substituto do Bolsa Família. Os pagamentos tiveram início em novembro e, desde então, têm sido a principal fonte de renda de muitas famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza. Hoje, cerca de 18 milhões delas recebem a ajuda.

Os repasses do programa acontecem todos os meses, com pagamentos mínimos de R$ 400. No mês de junho, por outro lado, algumas famílias terão direito ao vale-gás, este mês em R$ 53, além de outras quantias extras que podem subir o valor do benefício.



Benefícios complementares do Auxílio Brasil

Veja a seguir uma lista de benefícios que podem ajudar no complemento da renda de muitas famílias inscritas no CadÚnico e no Auxílio Brasil:

  • Benefício de Superação da Extrema Pobreza (R$ 65): é voltado às famílias com jovens de 18 a 21 anos.
  • Benefício de Composição Familiar (R$ 65): destinado às famílias com gestantes ou pessoas de 3 a 21 anos de idade matriculados na educação básica.
  • Benefício Primeira Infância (R$ 130): é destinado às famílias com crianças de até 3 anos.
  • Bolsa Esporte Escolar (12 parcelas de R$ 100 mensais + parcela única de R$ 1 mil): é oferecido às famílias com alunos de 12 a 17 anos incompletos que são destaque em competições oficiais do sistema de jogos escolares brasileiros.
  • Bolsa Iniciação Científica Júnior (12 parcelas de R$ 100 mensais + parcela única de R$ 1 mil): é repassado às famílias com estudantes com bom desempenho em competições acadêmicas.
  • Criança Cidadã (R$ 200 a R$ 300): é repassado para famílias de criança de até 4 anos incompletos que não conseguem vaga em creches públicas ou conveniadas.
  • Inclusão Produtiva Urbana (R$ 200): voltado ao beneficiário que comprova vínculo de emprego formal.
  • Inclusão Produtiva Rural (R$ 200): destinado aos agricultores familiares inscritos no CadÚnico.




Voltar ao topo

Deixe um comentário