scorecardresearch ghost pixel



Diesel supera gasolina e fica mais caro pela primeira vez em 18 anos

Previsão é que os preços do diesel subam ainda mais a partir do segundo semestre. Entenda o que pode provocar uma nova alta nas bombas.



Pela primeira vez em 18 anos, o preço do diesel ultrapassou o da gasolina. Os números são um reflexo das recentes altas nos valores internacionais dos combustíveis que fizeram a Petrobras subir o diesel em 14,3% e a gasolina em 5,2% no dia 18 de junho. Os dados são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Leia mais: Veja como economizar mesmo com o preço dos combustíveis subindo diariamente

O preço médio do diesel nos postos pelo Brasil chegou à media de R$ 7,568/litro, enquanto que o preço médio da gasolina ficou em R$ 7,390/litro. As altas foram de 9,6% e de 2,2%, respectivamente. O estado com o diesel mais caro foi o Acre, com postos vendendo o combustível a R$ 8,850/litro. Já com o produto mais barato encontrado está o Rio de Janeiro, com o item sendo comercializado a R$ 6,290/litro.



Preços dos diesel podem subir mais

Apesar das tentativas do governo em conter os aumentos, a previsão é que os preços do diesel subam ainda mais a partir do segundo semestre. O motivo está relacionado com a substituição do gás russo da Europa pelo combustível, ação oriunda das sanções impostas à Rússia devido a guerra na Ucrânia.

Além disso, outro fator envolve o início das férias no hemisfério norte, a partir de julho, que podem aumentar a busca por gasolina. A incidência constante de furacões nos EUA também podem acabar suspendendo a produção de combustíveis no Golfo do México.

Petrobras sob nova administração

Quando o assunto é o mercado interno, o governo federal tenta frear as próximas altas dos combustíveis. Uma das medidas foi trocar o comando da Petrobras, que ficará sob responsabilidade de Caio Paes de Andrade, confirmado como presidente da estatal após sua indicação para ocupar o cargo ter sido homologada pelo Conselho de Administração.

Lembrando que antes do último aumento do diesel, a categoria dos caminhoneiros autônomos estava insatisfeita com os valores cobrados pelo produto, aumentando a possibilidade de uma deflagração de greve capaz de parar o país. Para conter essa situação, o governo estima a liberação de voucher aos trabalhadores para compensar essa subida no preço do combustível.




Voltar ao topo

Deixe um comentário