scorecardresearch ghost pixel



Dieta anti-inflamatória: quais os benefícios? Quais alimentos escolher?

Dieta anti-inflamatória é um tipo de dieta que previne processos inflamatórios, isto é, trata-se de um estilo de alimentação focado em opções saudáveis e nutritivas.



No mundo da alimentação saudável ou com foco no emagrecimento existe uma infinidade de opções de dietas, mas você já ouviu falar em dieta anti-inflamatória?

Veja também: 37 alimentos ricos em ferro para melhorar a sua saúde

A dieta anti-inflamatória tem como base alimentos saudáveis e com compostos nutricionais que criam uma barreira contra doenças e inflamações, ou seja, é uma dieta que fortalece o sistema imunológico.



Quais os benefícios da dieta anti-inflamatória?

Como você já deve ter entendido, essa dieta objetiva combater o processo inflamatório, que é a maneira em que o organismo reage quando está sob ataque. Pode ser entendido como a busca do organismo em combater a agressão sofrida. Os ataques que o organismo sofre podem ser por meio de invasão de bactérias, devido a algum ferimento exposto ou não, por queimadura, por doenças autoimunes entre outros.

Existem dois tipos de inflamação que nosso corpo pode sofrer, a inflamação aguda e a inflamação crônica.

Inflamação aguda

É o tipo de inflamação mais curta, geralmente o processo de cicatrização é mais rápido, o que significa que o organismo responde de forma imediatista criando anticorpos contra os agentes invasores.

Inflamação crônica

É um processo inflamatório mais longo, algumas vezes, é precedida pela inflamação aguda sem possibilidade de cura. É marcada pelo aparecimento de infecções de bactérias e microrganismos fortes e difíceis de combater.

A inflamação crônica leva ao aparecimento de vários problemas de saúde, como Alzheimer e Parkinson, asma, úlcera péptica crônica, tuberculose, artrite reumatoide, colite, doença de Crohn, sinusite, hepatite e outras diversas.

Quanto aos fatores que podem desencadear um processo de inflamação crônica podemos destacar a obesidade, idade, dieta desequilibrada, uso de drogas, disfunção hormonal, estresse e alterações do sono. 

Seguir uma dieta anti-inflamatória vai ajudar a diminuir os riscos de desenvolver uma série de doenças, pois irá fortalecer o sistema imune, logo, o organismo passa ter defesas mais resistentes contra os agentes invasores.



Dieta anti-inflamatória: quais alimentos escolher para fortalecer o organismo

De acordo com nutricionistas e nutrólogos, alimentos como tomate, uva e brócolis precisam fazer parte da dieta diária, além de grãos integrais, feijões, nozes, peixes, outras proteínas magras e especiarias.

Veja quais outros alimentos devem ser incluídos na dieta:

  • Abacate: possui propriedades antioxidantes como carotenoides e tocoferóis que combatem a degradação celular e diminui chances de câncer.
  • Azeite de oliva extra virgem: também é rico antioxidantes, melhora os níveis de colesterol ruim, o LDL.
  • Uva: considerada uma fruta “guardiã das células”. A uva possui resveratrol que preserva as células contra danos, protegendo o DNA, portanto, é uma fruta que beneficia na longevidade.
  • Salmão: contém ácidos graxos ômega 3, que agem como anti-inflamatório.

A dieta anti-inflamatória é para todos

 Por conter boa parte de alimentos saudáveis e naturais, são poucas as pessoas que não podem fazer a dieta anti-inflamatória. Essa dieta é eficaz para promover a boa saúde e fortalecer o organismo, além de contribuir na manutenção de peso.




Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário