scorecardresearch ghost pixel



O óleo diesel pode acabar no Brasil? Descubra o porquê

Confira o porquê da dúvida sobre o óleo diesel no Brasil e veja quais são os pontos que geram a insegurança. País pode enfrentar nova crise nos preços dos combustíveis.



Muitas pessoas se perguntam se o óleo diesel pode faltar no Brasil. O rumor surgiu junto com a disparada dos preços de todos os combustíveis que os consumidores nacionais assistiram nos últimos meses.

Veja também: Recursos que o carro oferece para economizar combustível e quase todo mundo ignora

A informação veio à tona depois que uma reunião da Petrobras com o governo se tornou pública. Na ocasião, que ocorreu ainda em maio, foi levantada a hipótese de desabastecimento de óleo diesel caso o preço desse combustível não sofresse o reajuste devido.

Por que existe a preocupação de falta de óleo diesel no país?

Para entender o tema é preciso saber que existe um impasse importante no meio do assunto. O que ocorre é que a Petrobras tem desrespeitado a política de paridade de importação (PPI). A estatal atrasou o reajuste do óleo diesel para evitar que o combustível suba, acompanhando a média de custo praticada em países estrangeiros.



Como o preço está abaixo da média internacional, as importadoras de outros locais acabam se desestimulando a trazer óleo diesel de fora. Afinal, o combustível seria vendido a um valor bem abaixo do esperado, o que faz o comércio se tornar impraticável. Dessa forma, as empresas simplesmente deixariam de entregar o produto, o que acarretaria no desabastecimento.

Ainda que uma parte do óleo diesel seja produzida internamente, existem momentos de alta demanda que podem exigir 30% de importação.

O que acontece se o preço do diesel não for reajustado?

Os especialistas afirmam que existem, basicamente, duas consequências para a resistência em reajustar o preço do óleo diesel:

  1. Forçar a Petrobras a assumir o prejuízo, comprometendo a estratégia da empresa;
  2. Encarar o desabastecimento de vários outros produtos e a explosão nos preços que isso acarretaria no mercado interno.

Na prática, não dá para saber se de fato o país vai encarar a falta de óleo diesel em 2022. O que se sabe é que uma estratégia para atrair os fornecedores será necessária dentro de um curto prazo. O Brasil apresenta estoque para manter o fornecimento do produto em caráter emergencial por 38 dias.




Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário