scorecardresearch ghost pixel



Preços da gasolina recuam em grande parte do país

Limitação do ICMS sobre os combustíveis resulta em leve redução nos preços em boa parte do país. Confira os valores.



Após meses de alta desenfreada, os preços da gasolina registraram queda em boa parte do país. O principal responsável pela mudança é o Projeto de Lei Complementar nº 18/22, que limita a cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre os combustíveis.

Leia mais: Auxílio Brasil vai para R$ 600 em julho? Entenda o novo aumento do benefício

Em vigor desde a última sexta-feira, 24, o texto também tem como foco baixar os preços de outros itens considerados essenciais, como a energia elétrica e o gás de cozinha. Para a gasolina, a expectativa de queda imediata é de R$ 0,68 por litro, enquanto para o etanol é de R$ 0,24 o litro.

A medida também impacta o diesel, principal combustível utilizado pelos caminhoneiros do país. Segundo o Sindicombustíveis-DF, a redução poderá ser observada nas bombas a partir de hoje, dia 1º de julho.



No caso específico do diesel, o projeto determina que o ICMS seja cobrado na média do PMPF por 60 meses até o dia 31 de dezembro de 2022.

Queda por estado

Entre os dias 24 e 28 de junho, a gasolina apresentou queda em 24 estados e no Distrito Federal. Houve alta apenas no Maranhão (1,54%), enquanto na Paraíba os valores se mantiveram estáveis. Os dados são de um levantamento da ValeCard.

O recuo médio foi de 1,6%, ou R$ 0,12 por litro de combustível. As maiores reduções ocorreram no Amapá (-7,1%), no Paraná (-6,5%) e em Santa Catarina (-6,5%). Os menores, na casa de 1%, foram registrados na Bahia, no Espírito Santo, no Mato Grosso, no Piauí e no Tocantins.

Até o momento, somente São Paulo e Goiás ajustaram a alíquota de ICMS sobre a gasolina ao limite imposto pelo projeto.




Voltar ao topo

Deixe um comentário