scorecardresearch ghost pixel



Caixa devolve saldo não movimentado às contas do FGTS. O que fazer para sacar?

Recursos não resgatados relativos ao saque extraordinário do FGTS começam a ser devolvidos às contas vinculadas.



A Caixa Econômica Federal inicia neste sábado, 6, a devolução de cerca de R$ 9,2 bilhões às contas vinculadas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). Os recursos são referentes a quantias não resgatadas do saque extraordinário.

Leia mais: Servidores devem receber reajuste de R$ 12 bilhões em 2023, mostra Orçamento

Na rodada autorizada pelo governo, o saldo foi creditado em contas digitais do Caixa Tem abertas automaticamente no nome dos trabalhadores. O montante retorna para o fundo de garantia após devida correção monetária.

A legislação determina que os valores precisam ficar disponíveis por 90 dias, conforme o calendário de pagamentos estabelecido. Caso não sejam sacados, eles voltam para as contas do FGTS.

Cerca de R$ 30,1 bilhões foram depositados para mais de 43,7 milhões de trabalhadores aptos a participar do saque extraordinário. Para participar, basta ter saldo disponível nas contas vinculadas do fundo e não ter usado esses recursos em operações de crédito com garantia, como a antecipação do saque-aniversário.



Ainda não saquei, pedi a oportunidade?

Quem ainda não retirou a grana pode solicitar a reemissão do crédito até o dia 15 de dezembro deste ano, pelo aplicativo FGTS. A possibilidade está disponível no menu “Saque Extraordinário”, opção “Solicitar Saque”.

Após o pedido, o depósito será realizado no Caixa Tem em até 15 dias.

E quem sacou uma parte, terá o restante devolvido?

No caso do trabalhador que já movimentou o dinheiro, mesmo que apenas uma parte dele, a quantia não será devolvida para as contas vinculadas do FGTS. O saldo continuará à sua disposição na conta digital do Caixa Tem para ser usado em transferências, pagamentos, saques e outros serviços.




Voltar ao topo

Deixe um comentário