scorecardresearch ghost pixel



Fato ou fake: presidente da Caixa é investigada por fraudes no INSS?

Os posts nas redes sociais que indicam uma relação da presidente com fraudes no INSS são falsas e não têm qualquer ligação com Daniella Marques.



Postagens com conteúdo falso têm circulado pelas redes sociais. Elas indicam que a atual presidente da Caixa Econômica Federal, Daniella Marques, tem cerca de 107 processos por fraudes no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), contudo a informação de que a atual presidente é investigada é falsa.

Leia mais: Fake news ou verdade: Nubank está pagando até R$ 100 aos clientes?

Ao contrário do que tem sido divulgado na internet, Daniella Marques não tem processos por fraudes. Sim, é verdade que ela é ré em um processo, mas por questões trabalhistas. Além disso, foi constatado que o nome dela aparece em oito ações na Justiça, porém que nenhuma delas têm relação com a Previdência Social.

Fraudes no INSS

As postagens provocaram muitas críticas e questionamentos nas redes sociais. Apesar de toda a repercussão, o que se acredita é que a informação divulgada está equivocada e que partiu de um grande erro.



Isso porque, de fato, há 107 ações relacionadas ao nome de Daniela Marques, mas elas não tem qualquer ligação com a Daniela que é presidente da Caixa. Em outras palavras, uma pessoa com o mesmo nome está sendo processada.

E mesmo a Daniela Marques citada nas ações não é ré em todas elas. A mulher pode ter participado como testemunha ou até mesmo ter sido a pessoa responsável por mover a ação.

O fato é que a confusão tentou abalar a imagem da atual presidente da instituição. Daniella Marques é ré em uma ação trabalhista de 2017 que envolve a Caixa e outras companhias, assim como também já foi ré em um processo ligado à posse de um imóvel no Rio de Janeiro. Esse caso foi arquivado.

Além disso, o nome de Daniella Marques consta em outras três ações, mas em todas ela foi a responsável por mover os processos. Por nota, os advogados dela confirmaram que não há nenhum processo ligado à fraude e que não é aceitável confundir citações em sites jurídicos com homônimos.




Voltar ao topo

Deixe um comentário