scorecardresearch ghost pixel



Quanto custa morar sozinho? Confira as despesas iniciais para se mudar

Apesar de ser o sonho de muita gente, morar sozinho pode custar caro. Confira quanto custa morar sozinho e quais são as despesas iniciais! 



Sair da casa dos pais para morar sozinho é uma etapa importante, por vezes essencial, na vida de alguém. É um dos primeiros passos pela jornada de responsabilidade e autonomia, além da criação de um espaço pessoal.

Apesar de ser o sonho de muita gente, morar sozinho pode custar caro, em especial quando há falta de planejamento financeiro. Com o objetivo de auxiliar na organização desta nova fase, o Edital Concursos Brasil listou alguns custos para quem mora sozinho.

Confira quanto custa morar sozinho e quais são as despesas iniciais!

1. Despesas iniciais

A primeira coisa que precisa ser considerada quando você pensar em morar sozinho é, com certeza, o custo com as despesas iniciais desta empreitada. Entre elas estão:

  • Alimentação
  • Compras no supermercado
  • Acomodação
  • Aluguel ou parcela do financiamento
  • eletrodomésticos

Esses valores totais serão determinados de acordo com o orçamento pessoal.

2. Custos de compra de imóvel

Quem opta pela compra de um imóvel possui uma série de despesas para levar em conta. Sendo elas:

  • Taxa de corretagem: comissão do corretor e/ou imobiliária, em torno de 5 a 6% do total do imóvel;
  • Escritura pública: documentação cartorária, quando o imóvel é pago à vista;
  • Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI): tributo municipal, normalmente de 2 a 4% do valor do imóvel;
  • Registro:  costuma ficar entre R$ 1.800 e R$ 2.500.

3. Custos cartorários

Tanto quem compra ou aluga o imóvel deve arcar com custos cartorários. Entre eles estão:

  • Vias de contrato
  • Vias de vistoria
  • Cópias autenticadas de documentos
  • Reconhecimento de firma

Os valores unitário não são caros, o montante total que pode pesar um pouco. Esses pequenos custos cartorários totais podem ficar em R$ 500.

4. Instalações gerais

Na hora de comprar a casa ou alugar, alguns problemas técnicos podem ser uma realidade. Entre os possíveis gastos com instalação geral estão os consertos ou compras:

  • Chuveiro
  • Tomadas
  • Gás
  • Lâmpadas
  • Encanamentos
  • E muito mais!

Os custos gerais podem ficar em até R$ 2 mil.

6. Mobília e eletrodomésticos

Na hora de morar sozinho, deve ser considerado os custos com mobília e eletrodomésticos para garantir a qualidade de vida do morador. Entre esses custos estão os gastos com aparelhos e mobiliário de cozinha, sala, banheiro, quartos e área de serviço. Os principais são:

  • Geladeira
  • Cama
  • Armários
  • Fogão
  • Mesa e cadeiras
  • Máquina de lavar
  • E outros!

Os custos, nesta categoria, irão variar de acordo com cada pessoa, os valores podem variar de R$ 5 a 20 mil.

7. Contas e impostos residenciais

Nesta categoria entram todas as taxas residencias, que variam quando é casa ou apartamento. Os custos mais comuns são:

8. Mercado e alimentação

Por fim, mas não a última despesa de um novo residente solo, os gastos com mercado e alimentação. Produtos de limpeza, itens de higiene pessoal e comida devem ser listados também. Entre esses artigos estão:

  • Sabão em pó
  • Amaciante
  • Detergente
  • Shampoo
  • Sabonete
  • Legumes
  • Verduras
  • Proteínas
  • Laticínios
  • E muito mais!

O ideal é separar cerca de 20% do orçamento para esses gastos.

Confira também: Saiba o que é CPF irregular e como descobrir se o seu está nesta situação




Voltar ao topo

Notícias relacionadas

Deixe um comentário