IGP-M: O que é, tabela e valores mensais e acumulados

IGP-M é uma estatística que compõe as ferramentas determinantes para os índices de inflação no Brasil. Ele mede itens e renda de toda a sociedade.

O Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) integra uma das versões do Índice Geral de Preços (IGP) e serve para registrar a inflação de preços, como matérias-primas agrícolas e industriais até bens e serviços finais.

O IGP-M, portanto, é uma estatística que compõe as ferramentas determinantes para os índices de inflação no Brasil. Ele calcula os índices para todas as parcelas da população, sem restrição de nível de renda.

Esse índice foi criado na década de 1980, por entidades financeiras, na tentativa de calcular e prever as mudanças inflacionárias da época. Com isso, buscava-se, um indicador com mais credibilidade e independência.

Desde maio de 1989, o IGP-M é medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e a pesquisa acontece entre os dias 21 de um mês e 20 do mês seguinte.

O que é IGP-M?

O Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) mede a variação de preços da economia brasileira dentro de um período. Os valores mensais em conjunto, e pesquisados pelo índice, integram a inflação acumulada para os últimos 12 meses ou meses que decorrem o ano.

A variação generalizada de preços levantada pelo IGP-M é constantemente utilizada como base para contratos. Por isso é conhecido como “inflação do aluguel”.

Além disso, também é aplicado a ajustes no valor de outros serviços, como energia elétrica, internet e TV por assinatura. Quanto aos investimentos, o índice pode ser utilizado indiretamente para descobrir o retorno mínimo de uma aplicação.

Tabelas IGP-M

Confira abaixo a tabela de IGP-M dos últimos meses de 2020; dos 12 meses de 2019; e o geral de 2000 a 2018.

Tabela IGP-M 2020:

Mês Valor mensal (%) Acumulado no ano (%) Acumulado em 12 meses (%)
JAN 0,48 0,48 7,81
FEV -0,04 0,44 6,82

Tabela IGP-M 2019:

Mês Valor mensal (%) Acumulado no ano (%) Acumulado em 12 meses (%)
JAN 0,01 0,01 6,74
FEV 0,88 0,89 7,60
MAR 1,26 2,16 8,27
ABR 0,92 3,10 8,64
MAI 0,45 3,56 7,64
JUN 0,80 4,38 6,51
JUL 0,40 4,79 6,51
AGO -0,67 4,09 4,95
SET -0,01 4,09 3,37
OUT 0,68 4,79 3,15
NOV 0,30 5,11 3,97
DEZ 2,09 7,30 7,30

Tabela IGP-M 2000 a 2018:

Ano Acumulado no ano (%)
2018 7,54
2017 -0,52
2016 7,17
2015 10,54
2014 3,69
2013 5,51
2012 7,82
2011 5,10
2010 11,32
2009 -1,72
2008 9,81
2007 7,75
2006 3,83
2005 1,21
2004 12,41
2003 8,71
2002 25,31
2001 10,38
2000 9,95

Você também pode se interessar: O que é IGP-DI? Saiba para que serve e como é medido

Como é medido e calculado o IGP-M?

O IGP-M mede o nível em que os preços se encontram no momento da pesquisa. Desta forma, seu cálculo é feito a partir da comparação com o nível do período anterior, em relação à variação de preços e inflação. Esse índice é composto por outros, como:

  • IPA-M (Índice de Preços por Atacado – Mercado), com peso de 60%
  • IPC-M (Índice de Preços ao Consumidor – Mercado), com peso de 30%
  • INCC-M (Índice Nacional do Custo da Construção – Mercado), com peso de 10%

Especificamente, esses indicadores medem itens diversos de bens de consumo e de produção, como os valores de:

  • Itens de alimentação: legumes e frutas
  • Remédios
  • Embalagens
  • Aluguel
  • Condomínio
  • Empregada doméstica
  • Transportes
  • Educação
  • Leitura e recreação
  • Vestuário
  • Diversas: cartório, loteria, correio, internet e cigarro

Leia mais: Produto Nacional Bruto (PNB) – O que é e como é calcular?

Diferença entre o IGP-M e outros índices de inflação

O Brasil conta com diferentes índices utilizados para medir a variação de preços na economia. Sobre a inflação, o valor oficial vem do Índice de Preços para o Consumidor Amplo (IPCA), que é medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Confira outros índices:

  • IPCA: considera a variação do custo de vida de famílias com renda entre 1 e 40 salários mínimos;
  • Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10): mede as mesmas variações, mas no período entre o dia 11 do mês e o dia 10 do mês seguinte;
  • Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC): referência para reajustes de salários;
  • Índice de Preços ao Consumidor da Terceira Idade (IPC-3i): mede a variação de preços de bens e serviços mais consumidos por famílias com pessoas que tenham mais de 60 anos;
  • Índice de Preços ao Consumidor Classe 1 (IPC-C1): mede a variação de preços de uma cesta de produtos e serviços para famílias com renda entre 1 e 2,5 salários mínimos mensais.

Confira também: Tripé macroeconômico; O que é, como funciona, origem, principais variáveis

IGP-M: O que é, tabela e valores mensais e acumulados
Avalie
Voltar ao topo

Notícias relacionadas

Deixe um comentário