Notícias

Concurso Banco do Brasil: Protestos e novas contratações urgentes

Instituição financeira lançou seu último edital no início do ano mas, contemplou apenas três estados. Demanda de servidores não foi suprida pela seleção e servidores pedem por mais contratações.

O Banco do Brasil lançou seu último edital em março deste ano, trazendo 30 vagas imediatas mais cadastro de reserva para escriturário. Mas, apesar da publicação do certame, servidores seguem afirmando que a oferta não é capaz de suprir a demanda de mão de obra. Por isso, realizaram protesto pedindo por novas contratações.

Os bancários se mobilizaram no dia 28 de maio exigindo seleção de novos servidores, além de melhores condições de trabalho. Os sindicalistas afirmam que, nos últimos 12 meses, 270 agências e 1.983 postos foram fechados em todo o país, causando conflitos nos locais entre bancários e população.

Comece a estudar: Apostila para Escriturário – Banco do Brasil 2018

A medida causa estranheza a partir do momento em que a instituição registrou superávit em nos primeiros meses deste ano. De acordo com o Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região, o Banco do Brasil teve lucros aproximados a R$ 3 bi no primeiro trimestre de 2018. Os números são 20% maiores se comparados ao mesmo período em 2017.

Segundo dados fornecidos pelo mesmo sindicato, o banco teve fechamento positivo do primeiro trimestre desse ano, apresentando lucro líquido ajustado de R$2,5 bi. Os sindicalistas apontaram, na época, o aumento de 10,5% das tarifas operadas pelo banco como provável responsável por esse crescimento.

Vale lembrar, ainda, que o Banco do Brasil passou por recente Programa de Demissão Voluntária (PDV), através do qual 9.400 funcionários deixaram seus postos e 9.300 foram realocados.

Demanda judicial

O Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT 10) determinou, em novembro do ano passado, que o Banco do Brasil realizasse novo concurso público no prazo de dois anos. A decisão teve como fundamento o  grande número de escriturários nomeados em cargos de nível superior através de seleções internas.

De acordo com a decisão judicial, o Concurso do Banco do Brasil deveria trazer vagas a serem preenchidas durante o período de validade, e não apenas, como formação de cadastro de reserva.

O banco, então, recorreu da decisão sob a alegação de que os funcionários mencionados não eram servidores públicos. A instituição utilizou-se de sua classificação como sociedade de economia mista que a permite ser submetida às regras explícitas no Art. 173, parágrafo 1°, inciso II da CF/1988.

Nesse contexto, pode promover a organização de funções comissionadas em plano de funções próprio, seguindo critérios para promoção e regulamentação de ingresso por seleções internas.

A questão é que a instituição segue com déficit de funcionários. Na ocasião da demanda judicial, os sindicalistas paulistas apontaram redução de 2.710 postos, somada às aposentadorias programadas de servidores experientes ainda não haviam sido substituídos.

O cenário mostrava que a maior carência se concentrava nas agências de São Paulo mas, também era grande em Minas Gerais, Espírito Santo e Amazonas que, inclusive, não foram incluídos no último certame.

Último concurso

Em março deste ano, o Banco do Brasil lançou edital com 30 vagas imediatas mais formação de cadastro de reserva para escriturário. Porém, a lotação dos aprovados foi restrita a agências das cidades de Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro.

Para concorrer a uma das oportunidades, o candidato deveria ter concluído o ensino médio. A remuneração inicial no edital era de R$ 4.036,56 composta pelo salário base de R$ 2.718,73, cesta alimentação (R$ 580,83) e ajuda/alimentação (R$ 737,00).

O escriturário tem, entre suas atribuições da carreira, prestar atendimento ao público, comercializar produtos e serviços da instituição, conferir relatórios e documentos, além de atuar no caixa, se necessário for.

Os candidatos foram avaliados por meio de provas objetivas e discursivas aplicadas no dia 13 de maio nas cidades de Belo Horizonte, Belém, Brasília, Curitiba, Campinas, Recife, Porto Alegre, São Paulo e Rio de Janeiro.

Nos exames objetivos, os participantes responderam a 70 questões de múltipla escolha sobre Conhecimentos Básicos e Específicos detalhados abaixo.

– Conhecimentos Básicos:

  • Língua Portuguesa: 5 questões;
  • Língua Inglesa: 5 questões;
  • Matemática: 5 questões;
  • Atualidades do Mercado Financeiro: 5 questões

– Conhecimentos Específicos:

  • Probabilidade e Estatística: 20 questões;
  • Conhecimentos Bancários: 5 questões;
  • Conhecimentos de Informática: 25 questões.

Na prova dissertativa, deveriam elaborar texto contendo até 30 linhas e, no mínimo de 25. Só foram corrigidas as redações dos classificados nas provas objetivas. O resultado final do certame foi publicado no dia 05 de julho.

Concurso Banco do Brasil 2015

A instituição realizou seleção há três anos, ofertando 95 vagas imediatas e 765 para cadastro de reserva na carreira de escriturário. A lotação deu-se em agências de Piauí, Ceará, Pernambuco, Paraíba, Sergipe e Rio Grande do Norte.

O certame foi organizado pela Fundação Cesgranrio. A validade foi expirada em dezembro de 2017. Ao longo deste prazo, a instituição convocou todos os candidatos aprovados dentro das vagas disponibilizadas no edital.

Mais informações pelo link: EDITAL Nº 01 – BB/2015

Quer se preparar para o concurso do Banco do Brasil? Veja, aqui, dicas de como sair bem nas provas e conquistar sua vaga!

Voltar ao topo




Deixe um comentário