Concurso IBGE: Governo autoriza mais de 234 mil vagas temporárias!

Governo autorizou o provimento de mais de 234 mil vagas temporárias para atuação no Censo 2020. Oportunidades para os níveis médio e superior!

Está autorizada a abertura de mais um concurso para o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)! Nesta segunda-feira, 6, o secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, Paulo Uebel, concedeu aval para o aguardado certame.

De acordo com o documento publicado no Diário Oficial da União, serão mais de 234 mil vagas temporárias. Os aprovados vão atuar no Censo Demográfico 2020.

Ainda de acordo com o documento, as 234.416 vagas em todos os níveis de escolaridade serão distribuídas entre os seguintes cargos:

  • Coordenador Censitário da Subárea 1 (600 vagas);
  • Coordenador Censitário da Subárea 2 (850 vagas);
  • Agente Censitário Operacional (1.760 vagas);
  • Supervisor – call center (quatro vagas);
  • Agente Censitário Municipal (6.100 vagas);
  • Agente Censitário Supervisor (23.578 vagas);
  • Codificador Censitário (120 vagas);
  • Recenseador (196 mil vagas);
  • Supervisor PA (1.304 vagas);
  • Recenseador PA (4.100 vagas).

Entre as funções, o maior destaque é o cargo de recenseador que abrirá, nada menos, que 196 mil vagas para atuação em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal. As remunerações a serem pagas ainda não foram definidas pelo governo.

Os profissionais serão contratados a partir de janeiro do próximo ano. No entanto, as contratações estão sujeitas a disponibilidade orçamentária. Os contratos serão celebrados pelo prazo máximo de um ano, com a possibilidade de prorrogação.

Conforme a portaria autorizativa, o órgão deve publicar o edital do processo seletivo simplificado em até 180 dias, ou seja, 6 de novembro deste ano.

Último concurso

A última seleção para o Censo Demográfico do IBGE foi realizado em 2010. Na época, foram abertas vagas para os seguintes cargos:

  • Recenseadores (nível fundamental) – contratos de até cinco meses;
  • Agentes regional e administrativo (nível médio) – contrato de até um ano;
  • Agentes municipal e de informática (nível médio) –  contrato de até dez meses;
  • Agente supervisor (nível médio) – contrato de até nove meses.

A remuneração para agentes censitários e supervisores ficou em R$ 2.058,00. Agentes municipais tiveram ganhos de R$ 2.358,00, enquanto agentes de informática perceberam remuneração de R$ 2.158,00. Por fim, agentes regionais e administrativos registraram ganhos de R$ 2.958,00 e R$ 1.958,00, respectivamente.

Primeiro edital deve sair até 15 de maio

Além desde, o governo já autorizou outros dois editais para o IBGE. O primeiro, contendo as 209 vagas para atuação no Censo Experimental, sairá na primeira quinzena deste mês. A pesquisa experimental vai acontecer entre os meses de setembro e novembro deste ano, na cidade de Poços de Caldas, em Minas Gerais.

A banca organizadora, inclusive, já está definida. Conforme dispensa de licitação publicada no Diário Oficial da União, a o Ibade foi a empresa escolhida.

O quantitativo total de vagas foi distribuído entre as seguintes funções: recenseador (180 vagas), agente censitário municipal (quatro vagas) e agente censitário supervisor (25 vagas).

A escolaridade mínima exigida para a primeira é ensino ensino fundamental completo, enquanto as demais exigem ensino médio. O tempo de contrato varia entre dois e seis meses. Os vencimentos serão de:

  • R$ 1.100,00 para recenseador;
  • R$ 2 mil para agente censitário supervisor;
  • R$ 2.400,00 para agente censitário municipal.

Porém, o recenseador recebe por produção, ou seja, o valor citado é apenas uma estimativa.

O projeto básico do certame já foi divulgado. De acordo com o documento, os candidatos serão avaliados por provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório. As avaliações serão aplicadas no turno vespertino de um domingo, apenas em Poços de Caldas – MG.

Edital para agente censitário está autorizado

No último dia 30, o governo concedeu aval para provimento de 400 vagas no cargo de agente censitário, cuja escolaridade mínima exigida é ensino superior. O edital já está sendo preparado e deve ser finalizado em breve. “Estamos aguardando a finalização do edital. Isso deverá ocorrer nas próximas semanas”, afirmou o IBGE.

Após a finalização do documento será dado início ao processo de escolha da banca organizadora. Além disso, outra questão a ser definida é a remuneração paga aos aprovados.

De acordo com a portaria autorizativa publicada em edição do Diário Oficial da União de 30 de abril, o IBGE tem até 180 dias para liberar este edital, ou seja, até 30 de outubro.

Voltar ao topo

Deixe um comentário