Concurso IBGE 2019: Novo edital para recenseador está publicado!

Diante do arquivamento da última solicitação, órgão vai encaminhar novo pedido de autorização. Nova seleção para recenseadores foi publicada!

Um novo edital de seleção para temporários do IBGE está publicado. O processo seletivo, que conta com 27 vagas, foi divulgado em 16 de outubro. As oportunidades são para o cargo de recenseador.

Este é o quarto edital para temporários e o segundo para o Censo Experimental publicado este ano. Os candidatos selecionados vão atuar na cidade de Poços de Caldas, Minas Gerais, em uma espécie de “teste” para o Censo 2020.

De acordo com o documento publicado no Diário Oficial, a função demanda ensino fundamental completo. Os selecionados perceberão remuneração conforme a produção, calculada por setor censitário, conforme a taxa fixada e de conhecimento prévio pelo recenseador, de unidades recenseadas (domicílios urbanos e/ou rurais), pessoas recenseadas e registro no controle da coleta de dados.

As inscrições já estão abertas e podem ser realizadas presencialmente até 22 de outubro de 2019. Interessados devem dirigir-se ao Posto de Inscrição do IBGE situado na Rua Rio de Janeiro, sala 314, 307, Centro, Poços de Caldas -MG.

Valor como taxa de inscrição não será cobrado.

Para mais informações, acesse o Edital IBGE 2019 – Recenseador Censo Experimental.

Em setembro foi publicado o primeiro edital do concurso que abrirá, nada menos, que 234 mil vagas temporárias para atuação direta no Censo Demográfico 2020. As 2.658 oportunidades foram para os cargos de agente e coordenador e exigiram ensino médio completo.

Além deste, outros editais estão confirmados. As demais seleções contarão com vagas para recenseador, supervisor PA, codificador censitário, agente censitário supervisor, agente censitário municipal e supervisor (call center). Boa parte do quantitativo, 196 mil vagas, será para o cargo de recenseador, cuja escolaridade mínima exigida é ensino fundamental completo.

O prazo máximo para publicação de todos os editais é maio de 2020.

Até o momento, o Instituto de Geografia e Estatística já publicou três quatro editais para seleção de temporários. O primeiro, divulgado em maio, contou com 209 vagas em diferentes cargos, para atuação no Censo Experimental. O segundo, anunciado em julho, ofereceu 400 vagas em funções relacionadas aos preparativos para o Censo Demográfico 2020.

Já o terceiro, como citado, foi liberado em 25 de setembro. Ele faz parte do montante de 234.416 vagas temporárias para atuação direta no Censo. Por fim, o quarto pretende contratar recenseadores para o Censo Experimental.

Concurso IBGE Temporários: Censo Experimental

O segundo edital para atuação no Censo Experimental saiu em 16 de outubro. De acordo com a publicação do Diário Oficial. São 27 vagas de nível fundamental para o cargo de recenseador. O desempenho das atividades ocorrerá na cidade de Poços de Caldas – MG.

A remuneração será feita de acordo com a produção, calculada por setor censitário, conforme a taxa fixada e de conhecimento prévio pelo recenseador, de unidades recenseadas (domicílios urbanos e/ou rurais), pessoas recenseadas e registro no controle da coleta de dados.

O processo de seleção ocorrerá por meio de análise de títulos, de caráter classificatório.

Importante frisar que a seleção dá continuidade ao certame aberto em março. O objetivo é suprir vagas em função de candidatos aprovados em número insuficiente e/ou listagem de candidatos aprovados esgotada.

Veja mais detalhes no Edital IBGE 2019 – Recenseador Censo Experimental.

Já o primeiro edital para seleção de temporários do IBGE foi publicado em edição do Diário Oficial de 21 de maio de 2019. Autorizado em 25 de março, o certame traz 209 vagas distribuídas entre três cargos: recenseador – nível fundamental (180 vagas), agente censitário supervisor (25 vagas) e agente censitário municipal (quatro vagas), ambas de nível médio.

A banca organizadora responsável é o Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento (Ibade).

Profissionais selecionados por ela vão atuar no Censo Experimental, previsto para este ano. O mesmo será realizado entre os meses de setembro e novembro, na cidade de Poços de Caldas, Minas Gerais.

Os contratos celebrados por tempo determinado: até dois meses para recenseador e até seis meses para os demais cargos. Os vencimentos serão de R$ 2.100,00 para ACM e R$ 1.700,00 para ACS. O recenseador recebe por produção.

As jornadas de trabalho serão de 40 horas semanais para agente. Aprovados para o cargo de recenseador cumprirão, no mínimo, 25 horas semanais, conforme recomendação, além de participar de todo o treinamento.

De acordo com o edital, os profissionais foram selecionados por meio de provas objetivas, cuja aplicação está marcada para 21 de julho, no turno vespertino, das 13h às 17h, em Poços de Caldas, Minas Gerais.

Confira outras informações acessando o Edital concurso IBGE 2019 – Censo Experimental.

A validade do certame será de seis meses a contar da data de homologação do resultado final, prevista para 12 de agosto. Será admitida prorrogação única, por igual período.

Concurso IBGE: Expectativa de vagas para efetivos e temporários

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é um dos órgãos federais que precisam urgentemente realizar concurso público para contratação de efetivos. Enquanto espera pela autorização, o órgão vê seu quadro de efetivos encolher a passos largos.

Segundo informações do Painel de Pessoal do governo federal, em 2018, o instituto perdeu 383 servidores, que entraram com pedido de aposentadoria. Contudo, este número pode ser ainda mais alto. Isso porque, o levantamento carece de dados a respeito dos meses de janeiro, maio e julho e, além disso, não levou consideração o mês de dezembro.

Somando as baixas por outros motivos, que não aposentadoria, são 418 servidores a menos, ou seja, 7,71% dos servidores do IBGE.

Para piorar, de acordo com o sindicato nacional (Assibge) a situação que já requer cuidados pode ficar ainda pior. Dados da entidade informam que 29% dos servidores ativos (1.448) reúnem condições para se aposentar.

Uma vez que o instituto não tem concurso válido e, por isso, não pode contratar efetivos, a única forma de recompor o quadro é por meio de novo concurso público.

Além das vagas para efetivos, é grande a movimentação para o Censo 2020. Para suprir a necessidade de profissionais que vão atuar na pesquisa, no dia 25 de março, portaria publicada no Diário Oficial da União trouxe aval para 209 vagas, conforme detalhado abaixo.

Em 30 de abril foi publicada portaria como mais um aval, este com 400 vagas  temporárias para analista censitário. Para concorrer a uma das oportunidades é necessário ter ensino superior completo. O órgão tinha até outubro desde ano para liberar o edital, contudo, a publicação foi feita em 8 de julho.

Poucos dias depois, em 6 de maio, veio o aval para provimento de, nada menos, que 234.416 vagas em todos os níveis de escolaridade. Os profissionais, que são contratados por meio de processo seletivo simplificado, vão atuar diretamente no Censo 2020.

Concurso IBGE Temporários: Vagas para agente e coordenador

Foi divulgado o terceiro edital para seleção dos temporários do IBGE que vão trabalhar nos preparativos ou diretamente no Censo Demográfico 2020. O mais novo edital corresponde ao último caso, os 2.658 selecionados vão atuar diretamente na maior pesquisa realizada pelo governo brasileiro.

As oportunidades contemplam os seguintes cargos e têm a seguinte distribuição:

  • Agente Censitário Operacional – 1.315 vagas;
  • Coordenador Censitário de Subárea – 1.343 vagas;

O quantitativo disponibilizado é ligeiramente inferior ao da portaria autorizativa, que previa a abertura de 3.210 vagas.

Para concorrer é necessário ter ensino médio completo, dentre outros requisitos previstos em edital. Os aprovados no processo seletivo serão contratados pelo prazo máximo de 12 meses. A remuneração será de R$ 2.158,00 para agente e R$ 3.558,00 para coordenador. Os valores já incluem auxílio-alimentação de R$ 458,00.

Além da remuneração básica, os contratados terão direito a auxílios transporte e escolar (para dependentes), bem como 13º e férias proporcionais.

As inscrições ficarão abertas de 25 de setembro a 15 de outubro de 2019, pelo site da FGV, instituição organizadora responsável. A confirmação da solicitação de participação será feita mediantes pagamento de taxa, que será de R$ 42,50 e R$ 58,00 para agente e coordenador, respectivamente.

Os participantes serão avaliados por meio de provas objetivas, cuja aplicação está prevista para 8 de dezembro de 2019, no turno vespertino, das 13h às 17h. Haverá locais de prova nas capitais dos 26 estados brasileiros, assim como no Distrito Federal e municípios com vagas previstas.

O exame constará de 60 questões, sendo elas distribuídas entre as seguintes disciplinas: Língua Portuguesa (15); Raciocínio Lógico e Quantitativo (dez); Ética no Serviço Público (cinco); e Noções de Administração e Situações Gerenciais (30) – para coordenador censitário, e Noções de Administração (15) e de Informática (15) – para o agente.

O resultado final será divulgado na data provável de 10 de janeiro de 2020.

Veja todos os detalhes no Edital concurso IBGE 2019 – agente e coordenador

Concurso IBGE Temporários: Atuação direta no Censo 2020

Está autorizado o certame para temporários mais aguardado do IBGE. A portaria autorizativa publicada em 6 de maio conta com 234.416 vagas em todos os níveis de escolaridade. As oportunidades serão distribuídas entre os seguintes cargos:

  • Coordenador Censitário da Subárea 1 (600 vagas) – Já publicado!
  • Coordenador Censitário da Subárea 2 (850 vagas) – Já publicado!;
  • Agente Censitário Operacional (1.760 vagas)- Já publicado!;
  • Supervisor – call center (quatro vagas);
  • Agente Censitário Municipal (6.100 vagas);
  • Agente Censitário Supervisor (23.578 vagas);
  • Codificador Censitário (120 vagas);
  • Recenseador (196 mil vagas);
  • Supervisor PA (1.304 vagas);
  • Recenseador PA (4.100 vagas).

Neste caso, candidatos selecionados serão contratados por tempo determinado, com contratos cuja duração vai de cinco meses a dois anos. Os vencimentos a serem pagos ainda não foram definidos pelo governo.

Os profissionais serão contratados a partir de janeiro do próximo ano. Contudo, as contratações estão sujeitas a disponibilidade orçamentária. Os contratos serão celebrados pelo prazo máximo de um ano, com a possibilidade de prorrogação.

A última seleção para esses cargos foi para o Censo Demográfico 2010. As oportunidades foram para todos os níveis de escolaridade, conforme detalhado a seguir:

  • Recenseadores (nível fundamental) – contrato de até cinco meses;
  • Agentes regional e administrativo (nível médio) – contrato de até um ano;
  • Agentes municipal e de informática (nível médio) – contrato de até dez meses;
  • Agente supervisor (nível médio) – contrato de até nove meses;
  • Analista censitário (nível superior) – contrato de até dois anos.

Com base no Censo de 2010, os vencimentos giram em torno de R$ 2.600,00 e R$ 2.958,00.

A verba para a pesquisa, que é uma das mais importantes do país, consta na Lei Orçamentária Anual, sancionada pelo presidente em 15 de janeiro. De acordo com o documento, os recursos reservados para o Censo 2020 são de R$ 240 milhões.

Concurso IBGE Temporários: Analista Censitário

Com a aproximação do Censo 2020, a preocupação com a mão de obra necessária é cada vez maior. A realização de novo processo seletivo é prevista desde o ano passado.

O segundo edital para contratação de temporários foi publicado no Diário Oficial da União de 8 de julho. Conforme portaria autorizativa, são 400 vagas para analista censitário. Todas as oportunidades são de nível superior e têm a seguinte distribuição:

  • Jornalismo (35 vagas);
  • Letras (uma vaga);
  • Logística (cinco vagas);
  • Métodos Quantitativos (57 vagas);
  • Gestão e Infraestrutura (142 vagas);
  • Produção Gráfica/Editorial (duas vagas)
  • Programação Visual/Webdesign (dez vagas);
  • Desenho Instrucional (duas vagas);
  • Análise de Sistemas – suporte a comunicações e rede (cinco vagas);
  • Análise de Sistemas – Web/mobile (duas vagas);
  • Análise de Sistemas – desenvolvimento e aplicações (17 vagas);
  • Análise de Sistemas – suporte operacional e de tecnologia (quatro vagas);
  • Análise de Sistemas – suporte à produção (quatro vagas);
  • Análise Socioeconômica (36 vagas);
  • Recursos Humanos (sete vagas);
  • Analista de Planejamento e Gestão (uma vaga);
  • Analista de Geoprocessamento (24 vaga);
  • Biblioteconomia e Documentação (quatro vagas);
  • Ciências Contábeis (30 vagas);
  • Ciências Sociais (12 vagas).

O vencimento mensal dos aprovados será de R$ 4.200,00.

Os candidatos serão selecionados por meio de prova objetiva, cuja aplicação ocorreu em 1 de setembro de 2019. Houve locais de provas nas capitais dos 26 estados brasileiros, além do Distrito Federal.

Confira mais informações no Edital concurso IBGE 2019 – Analista Censitário.

Para analista, o aval foi publicado em 30 de abril. A contar da data de publicação da portaria, o órgão tinha 180 dias para publicar o edital, ou seja, até 30 de outubro de 2019. No entanto, como já mencionado, o documento foi disponibilizado em 8 de julho, mais de três meses antes do esperado.

Os analistas selecionados vão atuar nas etapas de planejamento, acompanhamento e suporte especializado, referentes ao Censo 2020. Os contratos serão celebrados por tempo determinado, por até um ano, admitindo prorrogação.

Concurso IBGE 2019: Efetivos

O último pedido de autorização para novo concurso do IBGE foi encaminhado em 2017. O protocolo chegou a registrar movimentações, porém, em dezembro de 2018 foi arquivado pelo extinto Ministério do Planejamento.

Diante da necessidade de contratar novos funcionários, o órgão confirmou que fará novo pedido este ano. Apesar de ainda não ter sido confirmado, espera-se que o quantitativo de vagas seja o mesmo do último pedido, 1.800.

Na época, as oportunidades foram distribuídas entre as carreiras de técnico (1.200) e analista (600). A escolaridade mínima exigida para investidura é ensino médio e superior, respectivamente.

Os vencimentos iniciais são de R$ 3.890,87 para técnico e R$ 8.213,17 para analista. Os valores mencionados incluem auxílio-alimentação de R$ 480,00.

As jornadas de trabalho a cumprir são de 40 horas semanais.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística ainda não informou detalhes sobre quando enviará o pedido de autorização para o concurso IBGE 2019.

Se autorizado, a expectativa é que candidatos sejam avaliados nos moldes do último certame, ou seja, por meio de provas objetivas de múltipla escolha.

Vale lembrar que o último certame realizado pelo IBGE teve a validade expirada em maio de 2018, depois de ter sido prorrogado por um ano. Dada esta situação, o órgão só poderá contratar novos servidores efetivos mediante publicação de novo concurso público.

Último concurso IBGE

Em 2015, tento a Fundação Getúlio Vargas (FGV) como banca organizadora, o IBGE publicou o edital de seu último concurso público.

O certame disponibilizou 460 oportunidades para a função de técnico em informações geográficas e estatísticas. Além disso, foram abertas 140 oportunidades para analista e tecnologista, funções que demandam nível superior.

Algumas das áreas contempladas pela seleção foram Análise de Sistemas, Ciências Contábeis, Biblioteconomia, Design Instrucional, Economia, Engenharia (diversas especialidades), Jornalismo, Orçamento e Finanças, Programação Visual/Webdesign, entre outras.

Na época, os servidores tiveram vencimentos iniciais entre R$ 3.556,85 e R$ 9.192,88, incluindo vencimentos básicos e gratificações. As jornadas de trabalho a cumprir foram de 40 horas semanais.

Os concorrentes foram avaliados por meio de provas objetivas com 60 ou 70 questões, dependendo do cargo.

Segundo dados da organizadora, foram registradas 561.482 inscrições, resultando em uma demanda geral de 935 candidatos por vaga. A maioria dos candidatos, 523.899, tentaram aprovação para o cargo de técnico.

As normativas estão integralmente disponíveis no Edital concurso IBGE 2015 – TécnicoEdital concurso IBGE 2015 – Analista e Tecnologista.

O que estudar pra o concurso temporários IBGE 2019

Conforme as determinações do terceiro edital para temporários, com vagas para agente e coordenador, os candidatos serão submetidos a provas objetivas. As avaliações serão aplicadas no dia 8 de dezembro, no turno vespertino.

O exame terá 60 questões acerca das matérias abaixo relacionadas:

  • Agente: Língua Portuguesa (15); Raciocínio Lógico e Quantitativo (dez); Ética no Serviço Público (cinco); Noções de Administração (15) e de Informática (15);
  • Coordenador censitário: Língua Portuguesa (15); Raciocínio Lógico e Quantitativo (dez); Ética no Serviço Público (cinco); e Noções de Administração e Situações Gerenciais (30).

Para obter aprovação na seleção será necessário alcançar, no mínimo, 30% dos pontos da prova objetiva. No mais, os concorrentes não poderão ter nota igual a zero em nenhuma das disciplinas, acertando pelo menos uma questão de cada módulo.

A previsão é que o resultado seja anunciado em 10 de janeiro de 2020.

Concorrentes  às vagas de analista, abertas pelo segundo edital para temporários, foram avaliados por meio de provas objetivas. Os exames foram realizados nas capitais dos 26 estados e, também, no Distrito Federal. A prova foi aplicada no dia 1 de setembro de 2019, das 13h às 17h.

A avaliação constou de 60 questões. Os itens versaram a respeito dos seguinte conteúdo programático:

  • Área de Métodos Quantitativos: Língua Portuguesa (20 questões) e Conhecimentos Específicos (40 questões);
  • Área de Letras: Raciocínio Lógico (15 questões) e Conhecimentos Específicos (45 questões);
  • Demais áreas: Língua Portuguesa (15 questões), Conhecimentos Específicos (35 questões) e Raciocínio Lógico (dez questões).

De acordo com o edital para o Censo Experimental, os candidatos foram avaliados apenas por prova objetiva. A aplicação do exame ocorreu em 21 de julho de 2019. Houve locais de prova apenas em Poços de Caldas – MG.

Os candidatos responderam questões de múltipla escolha a respeito do seguinte conteúdo programático:

  • Recenseador: Língua Portuguesa (15 questões); Matemática (15 questões); e Conhecimentos Técnicos (20 questões).
  • Agentes censitários:  Língua Portuguesa (15 questões); Conhecimentos Técnicos (dez questões); Raciocínio Lógico e Quantitativo (dez questões); e Noções e Administração e Situações Gerenciais ( 25 questões).

Conteúdo programático concurso IBGE para efetivos

Para efetivos, conforme mencionado anteriormente, o concurso IBGE 2015 avaliou os concorrentes por meio de provas objetivas. As avaliações tiveram entre 60 e 70 questões de múltipla escolha, versando sobre o seguinte conteúdo programático:

Técnico em informações geográficas e estatísticas – 60 questões: Língua Portuguesa, Geografia, Matemática e Conhecimentos sobre o IBGE;

Tecnologista (Área de Conhecimento de Estatística): Língua Portuguesa, Língua Inglesa, Raciocínio Lógico Quantitativo e Conhecimentos Específicos;

Analista e Tecnologista (exceto Análise de Sistemas/Desenvolvimento de Sistemas e Tecnologista): Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico Quantitativo e Conhecimentos Específicos;

Analista (Análise de Sistemas/Desenvolvimento de Sistemas e Tecnologista): Língua Portuguesa, Língua Inglesa e Conhecimentos Específicos.

Inscrições concurso IBGE

Atualmente o IBGE recebe inscrições para mais uma seleção de temporários. Interessados em concorrer às vagas para recenseador temporário têm até 22 de outubro para registrar a participação presencialmente, no Posto de Inscrição do IBGE situado na Rua Rio de Janeiro, sala 314, 307, Centro, Poços de Caldas – MG.

Não será cobrada taxa de inscrição.

O terceiro edital publicado para atender às demandas do Censo 2020 recebeu inscrições até 15 de outubro. Foram cobradas taxas de R$ 42,50 e R$ 58,00 para agente e coordenador, respectivamente.

As inscrições para analistas foram realizadas de 8 a 23 de julho de 2019. As candidaturas foram registradas apenas pela internet, pelo site da banca organizadora, o Instituto AOCP. Valor de R$ 64,00 foi cobrado como taxa de participação.

Para o Censo Experimental, as inscrições ficaram abertas de 22 de maio a 9 de junho de 2019. Foi cobrada taxa de participação conforme os valores abaixo:

  • Recenseador – R$ 25,00;
  • Agentes – R$ 45,50.

A realização de um novo concurso para efetivos Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, além de muito aguardada, é extremamente necessária. Entretanto, o certame ainda segue no status de previsto.

Uma vez que o último pedido encaminhado ao governo foi negado, o órgão pretende protocolar nova solicitação. O Ministério da Economia já adiantou que concursos de órgãos com maior déficit, como é o caso do IBGE, terão prioridade.

Sendo assim, a expectativa é que, após análise da pasta, o aguardado aval seja concedido. Por este motivo, não é possível estimar data para abertura das inscrições.

Concurso IBGE 2019: Novo edital para recenseador está publicado!
Avalie
Voltar ao topo

Deixe um comentário