FGTS: Prazo para saque de mais R$ 498 está terminando; 42% ainda não sacaram

Segundo presidente da estatal, Pedro Guimarães, estratégia de atendimento adotada tem sido positiva e gerado agilidade. Mais de 10 milhões de trabalhadores tiveram quantia liberada em conta.

42% dos trabalhadores (cerca de 4,4 milhões) com direito ao saque adicional de R$ 498 ainda não foram retirar as quantias das contas ativas ou inativas vinculadas ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço ou FGTS. Ou seja, apenas 58% foram contemplados com o dinheiro extra. Segundo a Caixa, órgão responsável pelos pagamentos, cerca de 10,2 milhões de pessoas têm direito ao complemento.

Em números, a modalidade de saque imediato disponível desde o ano passado, compensou até o momento uma média de 58 milhões de trabalhadores por meio de R$ 26,9 bilhões em recursos. No entanto, cerca de 31 milhões (dos 96 estimados) ainda não retiraram o dinheiro, que conta com prazo de validade. 

A duração do saque imediato acontece até o dia 31 de março de 2020. Quem decidir por sacar depois disso, não conseguirá. Isso porque após essa data, o acesso às quantias disponíveis no fundo só acontecerá via condições previstas em lei, como nos casos de demissão sem justa causa, aposentadoria, compra da casa própria, doença grave e etc.

Quem pode sacar?

Têm direito ao saque adicional de até R$ 498 os trabalhadores que tinham em conta na data de 24 de julho de 2019 saldo de até R$ 998 e que só sacaram até o momento R$ 500. Quem tinha mais do que isso no mesmo período, o limite estabelecido para os saques é de R$ 500, sem direito ao valor extra. 

*Lembrando que quem já sacou os R$ 998 não possui mais valores disponíveis para retirada. Você pode conferir o seu saldo na data de 24/07/19 pelo site da Caixa ou pelo aplicativo do FGTS – disponível na Apple Store e Google Play.

Saiba onde retirar o dinheiro e documentação necessária

  • Caixas eletrônicos – limite de saque é de até R$ 998, sendo necessária a utilização do Cartão Cidadão e senha;
  • Casas lotéricas: limite de saque é de até R$ 100 com apresentação de documento de identidade; de até R$ 998 utilizando a senha do Cartão Cidadão + documento de identidade;
  • Agências Caixa: limite de saque é de até R$ 998 por conta, sendo necessária a apresentação de documento de identidade;
  • Correspondentes Caixa Aqui: limite de saque é de até R$ 998 utilizando documento de identificação com foto, além do Cartão Cidadão + senha.

A Caixa sugere que o trabalhador esteja munido da Carteira de Trabalho para agilizar o atendimento. Quem optar pela transferência dos valores para outros bancos, não pagará nada pelo serviço. 

Medida provisória permitiu aumento no saque

Em dezembro do ano passado, o presidente Jair Bolsonaro sancionou a medida provisória que aumentou o limite do saque imediato do FGTS para até R$ 998, valor do salário mínimo na época. Contudo, a liberação do adicional ocorreu apenas para quem tinha até R$ 998 na conta nada data de 24 de julho de 2019.

O aumento de R$ 498, dos R$ 500 permitidos anteriormente, foi comemorado por boa parte da população, visto que o período coincidiu com as comemorações de fim de ano. Acredita-se que o intuito do Governo foi o de movimentar a economia e impulsionar o mercado financeiro.

Leia ainda: Saque FGTS: Confira o horário especial de atendimento das agências Caixa nesta terça

Voltar ao topo

Deixe um comentário