Valor do saque do FGTS pode aumentar novamente?

Propostas envolvendo FGTS pretendem liberar saques para uso em educação, saúde e outros! O Senado Federal está analisando possíveis modificações do benefício.

Novas regras do FGTS podem surgir. O Senado Federal está analisando possíveis modificações do benefício para liberar saques para uso em educação e saúde, entre muitos outros objetivos. No entanto, não há perspectiva de aumento do valor. O que se tem, até o momento, são algumas propostas de novas possibilidades para o saque.

Entre elas, está o argumento da senadora licenciada Rose de Freitas (Podemos-ES), que prevê o saque do saldo da conta aos 60 anos de idade.

Há também outro projeto que abre mais possibilidades de saque do FGTS motivadas por questões de saúde como:

  • doença incapacitante ou rara;
  • necessidade de cuidados permanentes ou de alto custo;
  • doença que necessite de tratamento multidisciplinar;
  • condição que dispense carência para concessão de auxílio-doença e aposentadoria por invalidez; e
  • doença ou condição que motive isenção do imposto de renda.

Tal proposta é de autoria do senador Romário (Podemos-RJ).

Outras propostas

Já a senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP), propôs que o trabalhador retire o dinheiro de sua conta no FGTS para comprar órteses e próteses para dependentes com deficiência.

A área da educação também foi contemplada. Dessa vez, o senador Major Olimpio (PSL-SP) propôs o saque para pagamento de matrícula e mensalidades escolares em curso superior ou técnico profissionalizante. Esse processo poderia ser feito tanto pelo trabalhador, por seu cônjuge ou pelos dependentes.

Por fim, o senador Styvenson Valentim (Podemos-RN) prevê a ampliação das possibilidades de saque do FGTS para saúde e educação, seja para pagamento de curso de nível superior ou para cirurgias essenciais à saúde. O senador ainda argumentou que o saque em casos de doenças tem o objetivo de aliviar a demanda do SUS. (Agências).

Veja também: FGTS pode ser retirado por quem está desempregado?

Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário