scorecardresearch ghost pixel

MEIs podem conseguir empréstimo de até R$ 20 mil sem burocracia! Saiba como solicitar

Empréstimo é concedido para microempreendedores cujo financiamento anual seja de até R$ 81 mil, com o objetivo de alavancar o investimento produtivo.

Quem atua como Microempreendedor Individual (MEI) normalmente encontra mais dificuldades ao solicitar um empréstimo para investir no próprio negócio. Assim, uma alternativa para este grupo é recorrer ao microcrédito, que consiste na concessão de empréstimos e outros serviços financeiros de pequeno valor, de até R$ 20 mil, para pessoas jurídicas e empreendedores informais.

Pensando nisso, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) disponibiliza uma linha de microcrédito produtivo orientado para MEIs, por meio do Programa Juro Zero. O empréstimo é concedido para microempreendedores cujo financiamento anual seja de até R$ 81 mil, com o objetivo de alavancar o investimento produtivo.

Desta forma, o valor poderá ser utilizado para a aquisição de produtos e serviços necessários ao exercício das atividades, tais como máquinas, acessórios, veículos utilitários, motocicletas e ferramentas, realização de reformas e obras na empresa, compra de insumos e materiais, além de financiamento de capital de giro, entre outros.

“A simplicidade de acesso e o baixo valor de cada operação são características que tornam o microcrédito uma excelente opção de captação de recursos de terceiros pelos micro empreendedores individuais”, ressaltou o Sebrae.

Condições

Para solicitar um empréstimo pelo Programa Juro Zero, o MEI não deve possuir restrições cadastrais. Além disso, a contratação independe do prazo de formalização do empreendedor. Confira condições do empréstimo para MEI do Sebrae:

  • Valor do empréstimo: de R$ 1 mil a R$ 20 mil;
  • Prazo para pagamento: até 36 meses;
  • Carência: até seis meses para começar a pagar.

Como funciona?

Após a contratação do empréstimo, agentes do Sebrae realizarão uma visita ao MEI, a fim de avaliar as necessidades do local de trabalho, condições de pagamento e atendimento e demais variáveis determinantes no bom funcionamento do negócio.

Além disso, o microempreendedor individual deverá elaborar um plano de negócios junto ao Sebrae para fazer um planejamento das finanças, garantindo que o dinheiro será aplicado da melhor forma possível. Assim, o agente irá acompanhar a evolução do negócio e orientar o MEI sempre que necessário.

Onde conseguir o empréstimo?

O Programa Nacional de Microcrédito Produtivo Orientado determina que são autorizadas a oferecer linhas de microcrédito as seguintes entidades:

  • Caixa Econômica Federal;
  • BNDES;
  • Bancos comerciais;
  • Bancos de desenvolvimento;
  • Bancos múltiplos com carteira comercial;
  • Cooperativas centrais ou singulares de crédito;
  • Agências de fomento;
  • Sociedade de crédito ao microempreendedor e à empresa de pequeno porte; e
  • Organizações da sociedade civil de interesse público.

Para consultar quais são as instituições ou operadoras de linhas de crédito que oferecem microcrédito para MEI no seu estado ou região, acesse o site do BNDES e confira a lista disponível na página.

Documentos exigidos

Os interessados em solicitar o empréstimo pelo Programa Juro Zero deverão apresentar os seguintes documentos:

  • RG (cópia autenticada);
  • CPF (cópia autenticada);
  • Comprovante de endereço (cópia autenticada);
  • CNPJ (cópia simples);
  • Certificado da condição de MEI (cópia simples);
  • Última declaração anual (DANS SIMEI), se houver (cópia simples).

Leia também: Banco do Brasil oferece cartão de crédito especial para MEI. Saiba como solicitar


Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário