scorecardresearch ghost pixel

Bolsa Família deve aumentar após fim do auxílio emergencial; Entenda!

Com um total de 14 milhões de assistidos, programa paga atualmente a média de R$ 192; veja o que pode mudar em relação ao benefício neste ano.

O ministro da Cidadania, João Roma, declarou que novos direcionamentos em relação ao Bolsa Família deverão ser implementados após o fim dos pagamentos do novo auxílio emergencial. Se tudo seguir o esperado, as mudanças devem chegar a partir de agosto deste ano.

Com um total de 14 milhões de beneficiários, o Bolsa Família paga em média a quantia de R$ 192. O valor, que pode variar de família para família, não sofre reajuste há anos, sem acompanhar os aumentos da inflação.

Isso acaba indo na contramão do objetivo do programa, que deve garantir ao beneficiário a possibilidade de uma alimentação adequada, bem como o acesso à educação e saúde.

De quanto será o aumento do Bolsa Família?

Com previsão de reajuste para agosto, o programa de distribuição de renda deverá ampliar o quantitativo de assistidos e aumentar o valor de repasse. Até o momento, não foram divulgadas informações relacionadas aos valores, mas sabe-se que a média mensal deverá subir.

Segundo o ministro da Cidadania, a pasta tem consciência de que o valor pago atualmente pelo Bolsa não é capaz de suprir a necessidade da população enquadrada nos critérios de pobreza e pobreza extrema. Para se ter ideia, uma cesta básica para um núcleo familiar de 4 pessoas, contendo itens alimentícios e de higiene, custa em média R$ 900.

Além destas, outras modificações no programa devem trazer mais vantagens aos beneficiários, como recursos extras para estudantes com notas boas e incentivo à prática de esportes.

Leia ainda: Veja como consultar o Bolsa Família pelo CPF em 2021; Passo a passo


Voltar ao topo

Deixe um comentário