scorecardresearch ghost pixel



Como receber o vale-gás de R$ 52 sem ter conta na Caixa?

Beneficiários do programa Auxílio Gás do Brasileiro questionam sobre necessidade de ter uma conta bancária na Caixa.



Cerca de 5,4 milhões de brasileiros terão acesso ao Auxílio Gás até o dia 31 de janeiro. Nesta primeira rodada, cada beneficiário terá direito a R$ 52, valor equivalente a 50% do preço médio do botijão de gás de 13 kg, conforme apurado no último levantamento feito pela ANP.

Leia mais: INSS: Reajuste de 10,16% em benefícios acima do mínimo eleva teto a R$ 7.087

Alguns contemplados estão preocupados com a forma de pagamento do dinheiro. Eles querem saber se é necessário ter uma conta bancária na Caixa Econômica Federal para ter acesso aos valores.

De acordo com o Ministério da Cidadania, não é preciso se preocupar com essa questão. Todos aqueles que ainda não possuem uma conta na Caixa receberão o vale-gás por meio de uma poupança digital social criada automaticamente no aplicativo Caixa Tem.



Basta baixar a ferramenta para movimentar a quantia como desejar. O app possibilita o pagamento de contas, boletos, transferências via Pix, compras online com o cartão de débito, além de oferecer outros produtos e serviços.

Para quem já recebeu o cartão do Auxílio Brasil, o vale-gás poderá ser sacado nos terminais de autoatendimento da Caixa, nos correspondentes Caixa Aqui e nas casas lotéricas.

Regras do vale-gás

O mais novo benefício do governo é voltado para pessoas de baixa renda inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico). Os critérios para participar são:

  • Famílias com registro do CadÚnico que tenha sido atualizado nos últimos 24 meses;
  • Famílias com menor renda por pessoa;
  • Famílias com maior quantidade de pessoas;
  • Famílias que recebem benefício do Programa Auxílio Brasil;
  • Famílias com cadastro qualificado pelo gestor por meio do uso dos dados da averiguação, quando disponíveis.

Terão prioridade no recebimento do vale-gás as mulheres vítimas de violência doméstica que estejam sob o monitoramento de medidas protetivas de urgência.




Voltar ao topo

Deixe um comentário