scorecardresearch ghost pixel



Entenda por que o Auxílio Brasil está pagando menos que o Bolsa Família para algumas pessoas

Beneficiários do novo programa de transferência de renda do governo federal relatam queda após troca para o Auxílio Brasil.



O Auxílio Brasil é o novo programa de transferência de renda do governo para pessoas em situação de vulnerabilidade. Cada um dos cerca de 17,5 milhões de beneficiários está recebendo pelo menos R$ 400 todos os meses, quantia que está garantida até o fim de 2022.

Leia mais: Auxílio emergencial: Recurso é a melhor saída para receber valores retroativos

Embora o repasse tenha aumentado para a maioria das famílias, algumas reclamam de uma queda no valor dos pagamentos. Segundo relatos feitos nas redes sociais, o benefício está menor do que quando recebiam o extinto Bolsa Família.

Mas será que isso é possível? De acordo com o Ministério da Cidadania, existe sim a chance de algumas pessoas terem passado por uma queda nos ganhos após a troca de programas.



Qual o motivo?

Durante a transição entre as iniciativas, o Auxílio Brasil adotou algumas regras que seu antecessor não tinha. Embora a maioria delas tenha continuado igual, as que foram alteradas impactaram o valor dos repasses para algumas pessoas.

Não há informações sobre o número de beneficiários que tiveram reduções nos pagamentos, mas acredita-se que sejam poucos. Segundo os dados da pasta de Cidadania, apenas uma parcela muito pequena das famílias atendidas recebiam mais de R$ 400 por mês na época do Bolsa Família.

Auxílio Brasil de R$ 400 vale para todos?

Todos os participantes do programa devem receber no mínimo R$ 400, sem excessão. Aqueles que receberam depósitos abaixo desse valor em suas contas devem verificar se o restante não caiu em outra conta da Caixa. Caso não encontrem o dinheiro, a saída é procurar uma agência do banco e solicitar uma varredura do CPF do responsável pela família.




Voltar ao topo

Deixe um comentário