scorecardresearch ghost pixel



Quase 500 mil brasileiros podem sacar o auxílio emergencial; Consulte seu CPF

Quantia vai depender do número de parcelas que o cidadão recebeu em 2020. Valor pode variar de R$ 600 a R$ 3 mil.



O governo federal confirmou no fim do ano passado que realizaria uma nova rodada de pagamentos do auxílio emergencial. Sendo assim, desde o começo de 2022, milhares de brasileiros começaram a ter acesso à cota extra do benefício, que pode chegar ao valor de R$ 3 mil.

Leia mais: Nova decisão do governo vai afetar auxílio emergencial; veja detalhes

No geral, cerca de 459 mil brasileiros ainda podem sacar o que está sendo chamado de auxílio emergencial retroativo.

Os pagamentos são feitos aos pais solteiros chefes de famílias monoparentais que, durante os meses de abril e agosto de 2020, receberam a cota simples do programa, no valor de R$ 600.

A quantia, vale dizer, é diferente do que foi pago às mães solteiras na mesma condição. Na ocasião, elas receberam cota dupla, no valor de R$ 1,2 mil (enquanto os pais solo apenas metade desse valor).



 

Essa regra, no entanto, foi derrubada pelo Congresso e os valores retroativos começaram a ser repassados em parcela única pelo governo também aos homens.

Quais os valores do auxílio emergencial retroativo?

Segundo o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, o valor do auxílio emergencial 2022 varia entre R$ 600 e R$ 3 mil. A quantia vai depender do número de parcelas que o cidadão recebeu em 2020.

Veja:

  • Quem começou a receber o benefício em abril: tem direito a R$ 3.000 em valores retroativos;
  • Quem começou a receber o benefício em maio: tem direito a R$ 2.400 em valores retroativos;
  • Quem começou a receber o benefício em junho: tem direito a R$ 1.800 em valores retroativos;
  • Quem começou a receber o benefício em julho: tem direito a R$ 1.200 em valores retroativos;
  • Quem começou a receber o benefício em agosto: tem direito a R$ 600 em valores retroativos.



 

Como consultar o auxílio emergencial em 2022?

Para saber se tem direito à cota extra, o cidadão pode realizar uma consulta no site oficial da Dataprev – empresa de tecnologia da Previdência.

Para prosseguir no atendimento, o interessado deve informar o número do CPF, a data de nascimento, o nome completo e o nome da sua mãe. Caso essa informação não exista, basta sinalar a opção “Mãe desconhecida”. Finalize clicando em “Enviar”.




Voltar ao topo

Deixe um comentário