scorecardresearch ghost pixel



Caixa lança pacote de incentivo ao setor imobiliário

As medidas de incentivo ao setor imobiliário têm como foco a reformulação do Plano Empresário, que apresentou queda em 2022.



A Caixa Econômica Federal anunciou um novo pacote de medidas para o setor imobiliário. Elas incluem mais facilidades para que as construtoras consigam financiamentos para novas obras. O objetivo é estimular a construção civil.

Leia mais: PIS/Pasep ganha saque triplo em 2022; Consulte e veja se você tem direito

O mercado imobiliário tem alavancado o Produto Interno Bruto (PIB). O pacotão de medidas da Caixa busca reformular o Plano Empresário, que teve queda em 2022.



 

Setor imobiliário

Por outro lado, os empréstimos para pessoas físicas têm apresentado alta. Só nos primeiros três meses deste ano, a Caixa já liberou R$ 21,4 bilhões em financiamentos. Os recursos são destinados para a compra e construção de imóveis.

Agora o foco da Caixa é melhorar o estímulo aos empresários. Para isso, a Caixa prevê reduzir os documentos cobrados para a liberação de crédito.

De acordo com o presidente do banco, Pedro Guimarães, a medida deve dar mais agilidade na concessão dos empréstimos. A reformulação no Plano Empresário está prevista para 18 de maio.

Ainda no pacote de estímulo ao setor imobiliário, a Caixa anunciou que as construtoras passarão a contar com quatro opções de indexadores nos contratos de financiamento. Serão eles: Taxa Referencial, Poupança, IPCA e CDI.



 

A redução na procura de financiamentos por parte das construtoras tem relação com o cenário econômico atual. Muitas delas estão receosas em começarem novos projetos.

O motivo é a diminuição no poder de compra dos brasileiros. Assim, as construtoras estão mais cautelosas quanto ao lançamento de novas obras.

Por isso a reformulação do Plano Empresário inclui a redução de 50% dos documentos exigidos, além da prorrogação das medidas de apoio às empresas adotadas durante a pandemia até dezembro deste ano.

Entre elas, a antecipação de recursos para novos empreendimentos, além do prazo de carência para início das obras e liberação de parcelas com vistoria física posterior.




Voltar ao topo

Deixe um comentário