scorecardresearch ghost pixel



Existe a perda de benefícios quando se abre um MEI? Entenda as regras

Veja quais benefícios perde ao se abrir MEI.



O Brasil, nos próximos cinco anos, verá um número ainda maior de pessoas abrindo microempresas individuais. Até 2021, o número de microempreendedores ultrapassou os 3,9 milhões em todo o país. O microempreendedor individual é um trabalhador autônomo sem registro que decide se regularizar.

Veja também: 14º salário do INSS segue em análise; Quais as chances de aprovação?

Um dos principais programas governamentais de regulação e crescimento do empreendedorismo no Brasil é o MEI. O empreendedor em desenvolvimento obteve inúmeros benefícios ao se tornar MEI, mas muitos funcionários ainda hesitam em se formalizar e perder outras vantagens. Mas será que é isso mesmo que acontece quando uma pessoa se torna MEI? É isso que você irá descobrir agora.



Quais os benefícios que um MEI possui?

Ao abrir um MEI, o empresário automaticamente se habilita ao Simples Nacional e obtém uma série de benefícios, entre eles:

  • Aposentadoria por idade ou invalidez;
  • Afastamento remunerado por problemas de saúde (auxílio-doença);
  • Salário-maternidade;
  • Cobertura da Previdência Social estendida à família;
  • Para a família: auxílio-reclusão;
  • Para a família: pensão por morte;
  • Pode negociar com órgãos públicos;
  • Emissão de Nota Fiscal;
  • Apoio técnico e suporte do Sebrae.
  • Desconto de impostos trabalhistas.


E quais são os benefícios que o MEI perde?

Existem alguns benefícios que foram cancelados após a formalização como MEI, veja quais são eles:

  • Aposentadoria por invalidez: com a abertura do MEI fica comprovada a recuperação do beneficiário;
  • Auxílio-doença: assim como no caso acima, com o MEI fica comprovada a recuperação do beneficiário;
  • Seguro-desemprego: quando o trabalhador abre um MEI, a receita entende que o trabalhador possui uma fonte de renda, então se o MEI trabalhar como CLT e for demitido, ele perde o direito ao seguro-desemprego;
  • BPC-LOAS: caso você receba o BPC-LOAS, pode tranquilamente realizar a abertura do MEI sem perder o benefício, mas se a situação for analisada e for constatado que a sua renda teve um aumento considerável, o benefício pode, sim, ser cancelado;
  • Prouni: caso a renda total familiar não ultrapasse as regras do Prouni, você não corre o risco de perder o benefício;
  • Fies: no caso do Fies, a regra aplicada é a mesma mencionada acima, caso a renda total familiar não ultrapasse as regras do programa, você não corre o risco de perder o benefício;
  • Auxílio Brasil: se a renda familiar total aumentar de forma considerável, após uma análise, é possível que o benefício do Auxílio Brasil seja cancelado.




Voltar ao topo

Deixe um comentário