scorecardresearch ghost pixel



Forno elétrico ou a gás: qual dos dois é mais econômico?

Entenda de uma vez por todas se é mais barato cozinhar com forno elétrico ou a gás. Afinal, o gás de cozinha aumentou, mas a eletricidade também não está barata no Brasil.



Quando o brasileiro acha que não dá para ficar pior, um novo aumento é anunciado. Os preços dos itens da cesta básica já superam em muito o valor máximo aceitável pelas famílias. Além disso, os combustíveis ficaram mais caros, o gás de cozinha e a energia elétrica também. Sendo assim, uma pergunta costuma pairar sobre a cabeça dos cidadãos: é mais barato cozinhar em forno elétrico ou a gás?

Veja também: Receita de suco de inhame com couve: uma explosão de nutrientes

Descubra hoje: devo cozinhar com forno elétrico ou a gás

O fogão é um dos itens indispensáveis na cozinha. Ainda que o gás esteja caro, a verdade é que não dá para deixar de ter fogão e forno em casa. Por isso, muitas pessoas optam pelos equipamentos que utilizam eletricidade. Nesta hora a pergunta que fica é se vale a pena utilizar o forno elétrico ou a gás.



A utilidade dos produtos é bem diferente e o tipo de preparo também fica um pouco distante. Para tanto, vale mais investir em formas de economizar o gás de cozinha do que substituir o fogão por alguma alternativa elétrica. Isso porque alguns alimentos ficam melhores sem sabor quando são feitos com a chama do gás.

Além disso, o tempo de Cozimento pode ser maior em bocas elétricas, o que vai gerar um gasto maior de energia.

Mas e o forno? Devo manter a gás ou posso comprar o elétrico

No caso do forno, de fato as opções elétricas tendem a ser bem vantajosas, quando tiverem uma potência elevada. Elas vão assar os alimentos mais rápido e tendem a fazer um trabalho ainda mais uniforme.

Saiba que o forno é a parte do fogão que mais gasta o tão valorizado gás de cozinha. Pode valer a pena investir em um equipamento elétrico. Assim, uma boa dica está em montar um set híbrido, com o fogão a gás e o forno elétrico.




Voltar ao topo

Deixe um comentário