scorecardresearch ghost pixel



Saiba mais sobre o novo auxílio que libera R$3 mil, para construção, reforma e móveis

Veja quem pode receber o novo auxílio que libera R$ 3 mil para construção.



As famílias de baixa renda que foram atingidas por desastres naturais, podem contar com um novo auxílio. A liberação do Cartão Recomeçar, foi autorizada pelo Governo do estado do Rio de Janeiro. Esse auxílio é uma parcela única no valor de R$3 mil para pessoas do estado.

Veja também: Auxílio-acidente: Nova regra prevê aumento nas avaliações da perícia médica

O valor pode ser usado para compra de materiais de construção ou reforma, ou móveis e eletrodomésticos. Podem participar do programa pessoas que foram vítimas de enchentes, deslizamentos, desabamentos ou incêndios.



Quem tem direito?

Conforme o texto publicado no Diário Oficial do Estado do Rio, na última segunda-feira, dia 2, as pessoas interessadas devem atender os seguintes requisitos:

  • Ter renda familiar de até meio salário mínimo por pessoa ou renda familiar total de até três salários mínimos na época do desastre;
  • Estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico);
  • Morar em municípios em que houve reconhecimento de situação de qualquer tipo pela Defesa Civil;
  • Residir em imóveis diretamente atingidos.

Pagamentos

A inscrição das famílias para receber o benefício, vai ser feita pelos próprios municípios afetados, porém, os recursos vão vim do Fundo Estadual de Habitação de Interesse Social. Ainda não tem um calendário oficial, mas o cadastramento pode acontecer nas próximas semanas.

O “Cartão Recomeçar” vai ser emitido pelo Banco do Brasil e já foi poder ser utilizado 72 horas depois da entrega. Vale ressaltar que não vai ser possível sacar o valor em espécie.



Cidades mais afetadas pelas chuvas

Só no começo do ano de 2022, foram 11 estados que enfrentaram enchentes e alagamentos. As fortes chuvas que vem atingindo o país, desde dezembro em todas as regiões do Brasil.

Devido a essas tempestades muitas famílias ficaram desabrigadas e também isoladas. Muitos fatores contribuíram para que as chuvas ficassem acima da média no verão de 2022, como o fenômeno La Niña, que provocou um resfriamento no Oceano Pacífico.

A região nordeste foi a que mais sofreu impactos com as fortes chuvas, o estado da Bahia, foi o que mais sofreu impactos, com os casos mais críticos do Brasil, que registraram mais de 26 mortes.

Veja abaixo todos os estados que sofreram com as grandes tempestades

  • Bahia;
  • Ceará;
  • Pernambuco;
  • Santa Catarina;
  • São Paulo;
  • Tocantins;
  • Maranhão;
  • Piauí;
  • Rio Grande do Norte;
  • Goiás;
  • Minas Gerais.

Petrópolis, uma Região Serrana do Rio de Janeiro, também sofreu bastante no começo do ano com as fortes chuvas. Ocorreu muitos deslizamentos, muitas famílias perderam suas casas e familiares. Foram registradas mais de 230 mortes e 600 pessoas desabrigadas.




Voltar ao topo

Deixe um comentário