scorecardresearch ghost pixel



Quando será possível fazer empréstimo no Auxílio Brasil?

Confira quais são as regras, como vai funcionar e a partir de quando será possível contratar empréstimo no Auxílio Brasil. Governo ainda precisa resolver pendências.



O governo federal anunciou que os beneficiários do Auxílio Brasil terão direito a um empréstimo consignado. No entanto, o produto bancário ainda não foi disponibilizado para nenhum dos cidadãos que participam do programa social. 

Veja também: O que pode entrar como dedução de imposto em 2022?

Segundo as informações recentes, o entrave estaria na falta de regulamentação do poder público brasileiro. Entenda mais sobre o empréstimo do Auxílio Brasil.

Como vai funcionar o empréstimo do Auxílio Brasil

Conforme anunciado pelo governo, o empréstimo no Auxílio Brasil será disponibilizado na modalidade de consignado. Ou seja, isso quer dizer que as parcelas de cada empréstimo serão descontadas diretamente do auxílio pago pelo governo. Assim, o próprio benefício entra como garantia de pagamento do crédito solicitado em algum banco.



Segundo o Ministério da Cidadania, ainda faltam acertar alguns detalhes sobre o empréstimo no Auxílio Brasil. Entre as pendências apontadas estão o calor dos juros mensais e a forma de pagamento em caso de exclusão do programa.

Especialistas em política afirmam que os parlamentares se mostraram otimistas. Isso porque o valor do Auxílio Brasil se manteve estável na casa dos R$ 400. Agora, falta que a presidência da república atue para viabilizar o processo burocrático, esclarecendo todos os detalhes necessários.

Qual será o valor do empréstimo no Auxílio Brasil

O empréstimo no Auxílio Brasil, por se tratar de consignado, poderá comprometer até 40% do valor de cada parcela. Isso significa que os beneficiários que recebem R$ 400, poderiam utilizar R$ 160 como parcela máxima.



Segundo o texto do governo federal, todas as instituições financeiras poderiam oferecer o empréstimo no Auxílio Brasil. O valor máximo a ser emprestado não foi divulgado ainda. Contudo, há quem arrisque quantias que ficam na casa dos R$ 2 mil como máximo. Porém, o valor médio deve ser bem menor do que a metade disso.

Vale destacar que há riscos em comprometer um benefício como esse. Afinal, o Auxílio Brasil é pago para famílias que estão em situação de vulnerabilidade social. Comprometer a única fonte de renda, que ainda tem um valor menor do que meio salário-mínimo, não demonstra ser algo positivo.




Voltar ao topo

Deixe um comentário