scorecardresearch ghost pixel



Beneficiário do CadÚnico e Auxílio Brasil: Os R$ 400 não caíram na conta? Saiba o que aconteceu

Saiba o que fazer se a entrada do benefício do Auxílio Brasil estiver falhando.



Segue aumentado o número de reclamações das pessoas que, por algum motivo, não estão conseguindo ou pararam receber o Auxílio Brasil pago pelo governo. Com o crescente número de denúncias, percebemos que alguns já se perguntam se pode haver algo de errado com o sistema que realiza o pagamento.

Veja também: Liberadas 56 mil vagas no Auxílio Brasil; Veja se você foi contemplado

Como ele é feito matematicamente ao levar em consideração o a inscrição feita no CadÚnico, muitas gente tem se questionado se a ausência do pagamento pode ter algo a ver com ele.

Para entender o porquê esse problema está acontecendo com recorrência, é necessário lembrar que mais de 18 milhões de brasileiros são aptos e estão recebendo o auxílio nesse exato momento.



Esses dados vêm direto do Ministério da Cidadania. Vale lembrar que os representantes chegaram a afirmar até que esse número é maior que o número de pessoas que recebiam o Bolsa Família, um programa que prestava o mesmo serviço à população antes da criação do Auxílio Brasil.

O Ministério da Cidadania também explicou que, infelizmente, um dos motivos de os beneficiários estarem tendo problemas para receber é justamente por causa do enorme número de pessoas que já o recebe. Eles alegam não ter verbas para novas entradas, graças ao orçamento disponível para o benefício.

A ideia é que as novas vagas vão aparecendo gradualmente. Dessa forma, pretende-se ir colocando mais gente dentro do programa aos poucos. Lamentavelmente não existe um prazo certo para o surgimento dessas vagas, porém o governo garante que elas vão ficar disponíveis no decorrer dos meses.

O orçamento para o pagamento do auxílio atual gira em torno de R$ 89 bilhões. Esse é o montante usado para pagar todos os 12 meses de auxílio durante o ano vigente. O governo também afirma que, como o valor do auxílio é de R$ 400, o número máximo de pessoas atendidas acaba sendo de 18 milhões de pessoas.



Essa situação fez com que praticamente uma fila fosse criada em busca do auxílio. A própria CNI, a Confederação Nacional dos Municípios, divulgou dados que apontam que 1,3 milhão de brasileiros estão esperando pela oportunidade de fazer parte do programa de auxílio desde março.

Vemos claramente que o número só tem crescido, uma vez que havia apenas 1 milhão de pessoas em fevereiro.

Essa classe é composta por pessoas que estão devidamente cadastradas no CadÚnico e fazem parte do grupo que pode ser contemplado, segundo as regras, mas que infelizmente não pode receber o valor por falta de vaga.




Voltar ao topo

Deixe um comentário