scorecardresearch ghost pixel



2 sinais de que sua alimentação está mexendo com sua saúde mental

Um dos sinais está em prezar por alimentação ultra saudável como única forma viável se se manter nutrido. Entenda melhor o assunto no texto.



A alimentação é um ponto fundamental para a saúde humana. No entanto, quando pensamos na qualidade da parte psicológica, dificilmente os alimentos são as primeiras coisas que vem à mente. Porém, as dietas podem interferir diretamente na saúde mental de uma pessoa.

Veja também: Pesquisa mostra que alimentação pode combater efeitos da velhice

O desejo de comer, o tipo de alimentação e até a maneira como se come podem revelar detalhes importantes relacionados à psique humana. Para entender melhor o assunto, separamos dois exemplos que vão fazer bastante sentido e que foram publicados no site especializado em saúde mental Psychology Today.

1 – Alimentação pode resultar no isolamento social

Existe uma infinidade de alimentos e modelos de alimentação atualmente. Várias pessoas são vegetarianas, veganas, intolerantes a lactose, seguem dietas low carb e tantas outras. Dificilmente será possível afirmar que a diversidade é ruim para a saúde mental.



Contudo, existem pesquisas que demonstram como as restrições alimentares específicas são capazes de aumentar o sentimento de solidão e o isolamento social.

“O consumo de alimentos é uma atividade inerentemente social – pois as pessoas geralmente adquirem, preparam e comem alimentos em contextos sociais”, afirma os pesquisadores Kaitlin Woolley, Ayelet Fishbach e Rongham Michelle Wang. “Descobrimos que as restrições alimentares predizem a solidão. As pessoas que são incapazes de comer o que os outros comem, até certo ponto, são menos capazes de se relacionar com os outros durante a refeição.”

Se a sua alimentação tem interferido negativamente no convívio, é importante rever certos hábitos e buscar aconselhamento profissional.

2 – Ser saudável demais pode não ser bom

Essa afirmação soa como algo absurdo, mas alimentação saudável extrema é algo que não faz tão bem para sua saúde mental. Pessoas que se preocupam demais com a qualidade dos alimentos podem sofrer com um transtorno conhecido como ortorexia nervosa.

“A ortorexia nervosa é um tipo de transtorno alimentar que pode facilmente se esconder atrás da premissa de alimentação limpa ou alimentação saudável”, explica a Dra. Wendy Oliver-Pyatt, diretora médica da Within Health.



“O aspecto social de comer e o prazer de comer são considerados irrelevantes para o doente, que renunciará a interações sociais e aspectos potencialmente significativos e importantes da vida para buscar uma alimentação saudável”, diz ela. “O hiper-foco nos ingredientes dos alimentos priva a pessoa da experiência humana, vivida e alegre  de comer”, acrescentou.

Consertar a relação com a comida é fundamental para pessoas que se enquadram nessa condição alimentar.




Voltar ao topo

Deixe um comentário