scorecardresearch ghost pixel



Como pegar até R$ 3.000 emprestado estando negativado: basta fazer isso!

Além da pouca burocracia, interessados pagam taxas de juros mais em conta e ganham prazo para pagar de até dois anos.



As dificuldades financeiras tornaram se recorrentes com a inflação lá em cima. A solução adotada por muita gente tem sido os empréstimos. E pensando no grupo de empreendedores brasileiros, o governo lançou este ano Programa de Simplificação de Microcrédito Digital para Empreendedores (SIM Digital), com limite de crédito de até R$ 3 mil. Saiba mais a seguir!

Leia mais: Empréstimo Auxílio Brasil ganha prazo de lançamento; saiba qual é

Empréstimo para negativados

A modalidade libera crédito tanto para pessoas físicas (PF) quanto quem atua como Microempreendedor Individual (MEI). O objetivo é ajudar no empreendedorismo popular e no fomento à formalização de pequenos negócios.

Uma das vantagens que mais se destacam no serviço é a possibilidade de negativados solicitarem os empréstimos. O limite máximo para contratação varia de até R$ 1 mil para pessoas físicas e de até R$ 3 mil para quem é MEI. O prazo de análise dos créditos é de até 10 dias.



Taxas de juros

Os juros cobrados pelo empréstimo SIM Digital são diferentes dependendo do grupo de solicitantes. No caso de pessoas físicas, a taxa é de 1,95% ao mês, com prazo de parcelamento de 24 meses.

Para MEIs, o percentual é um pouco maior, 1,99% ao mês, porém o prazo de pagamento também chega até 2 anos. Para a categoria, os interessados também deve apresentar atividade/constituição como microempreendedor por no mínimo 12 meses.

Como solicitar o SIM Digital?

Além da diferença na cobrança dos juros, também existem formas distintas de contratar o empréstimo SIM Digital. Pessoas físicas que querem criar ou expandir suas atividades podem solicitar os R$ 1 mil por meio do aplicativo Caixa Tem. A dica é que ele esteja atualizado para que a opção do crédito fique visível.

Quem atua como MEI pode solicitar o microcrédito no valor de até R$ 3 mil. Ao contrário do empreendedor pessoa física, os microempreendedores devem se dirigir até uma agência da Caixa Econômica Federal munidos da documentação pessoal e também da empresa que comprove a atuação por mais de um ano.




Voltar ao topo

Deixe um comentário