Concurso Polícia Civil PC MT 2018: Edital com 1.200 vagas no segundo semestre

Novo edital será lançado no segundo semestre contendo ofertas nas carreiras de investigador e escrivão, com iniciais de R$ 5 mil.

Os concurseiros do Mato Grosso terão concurso público em breve! A Polícia Civil do estado (PC MT) tem, autorizado, certame para provimento de 1.200 vagas em seu quadro funcional.  Ao ser publicado, o concurso ofertará oportunidades nas carreiras de escrivão e investigador. O objetivo é que os aprovados sejam convocados no decorrer de 2019.

A realização do certame vem para recompor os postos vagos devido às aposentadorias previstas. A informação foi repassada, a princípio, pelo secretário de Segurança Pública, Gustavo Garcia. A autorização foi dada pelo governador, mas ainda não está formalizada no Diário Oficial.

Vale lembrar que a corporação possui, em andamento, concurso para a carreira de delegado. Neste, os aprovados aguardam convocação, de acordo com a necessidade da administração. Conforme veremos a seguir, o certame foi alvo de investigações, as quais ainda estão em curso.

Concurso Polícia Civil MT – 2018

A realização do concurso da Polícia Militar do Mato Grosso (PC MT) foi mencionada pelo secretário de Segurança Pública do estado, Gustavo Garcia, na segunda quinzena de janeiro. Entretanto, a autorização só foi dada pelo governador, Pedro Taques, no mês de março. Logo em seguida foi encaminhado para a gerência de Planejamento de Pessoal da Secretaria de Estado de Gestão.

O concurso PC MT 2018 terá oferta de 1.200 vagas, igualmente divididas entre as carreiras de escrivão e investigador. Ambas exigem formação de nível superior e têm vencimentos iniciais previstos de R$ 5.310,83.

A expectativa era de que o edital fosse publicado até o mês de abril, mas, por ainda estar sem autorização oficial e por consequência, sem banca organizadora definida, o certame deve sair somente no segundo semestre.

Os aprovados no próximo concurso preencherão as vacâncias ocasionadas por aposentadorias previstas. Ademais, foi feito o levantamento do quantitativo de vagas a serem ofertadas tendo como base a reformulação da Segurança Pública do estado.

O processo de avaliação deverá seguir os moldes dos certames anteriores. Neles, os candidatos foram submetidos a provas objetivas e de títulos, teste de aptidão física, avaliação psicológica e investigação social. Inscritos na carreira de escrivão passaram, também, por prova prática de digitação.

Cargos, atribuições e remunerações

O concurso ofertará 1.200 vagas nas carreiras de escrivão (600) e investigador (600). Os dois cargos exigem nível superior, além do porte de CNH (mínimo categoria “B”) para investigador. Confira mais detalhes sobre as duas funções:

Investigador: entre suas atribuições, estão realizar intimações e notificações; coleta e análise de dados, informações e conhecimento de interesse da investigação policial; efetuar o registro de ocorrências policiais; efetuar prisões em flagrante e arrecadar instrumentos relacionados à prática de infrações penais, de acordo com as disposições legais. É prevista remuneração inicial de R$ 4.741,59, acrescida de auxílios.

Escrivão: tem, entre suas atribuições, coleta e análise de informações e dados de interessa para a investigação policial; proceder com encaminhamentos dos procedimentos policiais não inclusas na autoridade policial; lavrar termos circunstanciais de ocorrência. Assim como na carreira anterior, a remuneração inicial prevista é de R$ 4.741,59.

Concurso Delegado Polícia Civil MT – 2017

Organizado pelo Cebraspe, o certame ofertou vagas para cadastro de reserva na carreira de Delegado. O cargo exige formação em nível superior de Direito com remunerações iniciais de R$ 19 mil. Os candidatos foram submetidos a provas objetivas e discursivas, seguidas de exame de saúde; teste de aptidão física; avaliação psicológica e investigação social. São esperadas contratações de 100 aprovados, a fim de guarnecer todas as delegacias do estado.

As provas intelectuais foram aplicadas no dia 08 de outubro e registraram a participação de mais de 13 mil candidatos. Porém, após sua realização, candidatos denunciaram possíveis atos irregulares, como o vazamento das fotos dos gabaritos e violação dos envelopes.

Além disso, houve relatos de que fotos da própria prova foram disponibilizadas em páginas do Facebook, mesmo sendo proibido o porte de equipamentos eletrônicos nas salas de prova.

No dia 08 de novembro, a Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) e o MPE anunciaram o início das investigações. A conclusão das mesmas estava prevista para a segunda semana de janeiro, mas, devido a análises do MP MT, ainda não foram finalizadas.

Somente aí, poderá ser dado um parecer final sobre a investigação. De qualquer forma, o concurso foi, inicialmente, suspenso por 60 dias.

Em fevereiro o inquérito sobre as investigações foi concluído. De acordo com o Ministério Público um candidato e um fiscal de provas assumiram que divulgaram as imagens das provas. Porém, ficou comprovado que apenas as capas dos cadernos de questões foram divulgadas, ou seja, nenhum conteúdo da avaliação foi exibido.

Além disso, não houveram indícios de que houve violação dos envelopes que continham as provas.

Por conta da falta de provas de fraude o concurso foi retomado, inclusive com possibilidade de os candidatos entrarem com recursos da correção da prova. Três candidatos foram desclassificados por uso de aparelho celular durante os exames e novas datas foram estabelecidas para dar continuidade ao certame.

Vale lembrar que o edital do concurso já havia sido suspendo durante o período de inscrições. A medida foi tomada por determinação da Justiça Estadual devido a cláusulas no edital que fixavam idade entre 21 e 45 anos para investidura no cargo.

A Defensoria Pública argumentou que o item feria os princípios de igualdade de acesso a cargo público. O período de inscrições foi reaberto em 27 de junho de 2017.

Mais informações sobre inscrições, cronograma e conteúdo programático poderão ser conferidas através do edital, disponível pelo link: goo.gl/QFDGN2.

Concurso PC MT – 2013

Nas carreiras de investigador e escrivão, o último concurso realizado foi na data de 2013. Sob a tutela da Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt (Funcab), foram disponibilizadas 600 vagas nas duas carreiras, sendo 150 para escrivão e 450 para investigador.

Foram aplicadas provas objetivas, prova de títulos, exame de saúde, aptidão física, avaliação psicológica e investigação social. Os aprovados seguiram para a última fase do certame, composta pelo Curso de Formação.

Os exames objetivos foram realizados nos municípios de Alta Floresta, Água Boa, Barra do Garças, Alto Araguaia, Confresa, Cáceres, Diamantino, Pontes e Lacerda, Juína, Rondonópolis, Primavera do Leste, Tangará da Serra, Sinop e Cuiabá.

As demais etapas foram concluídas em Cuiabá e Várzea Grande. Foram registradas 15.984 inscrições nas vagas de ampla concorrência e 119 inscritos nas vagas reservadas às pessoas com deficiência. A demanda de candidatos, em detalhes, está disponível aqui.

Os candidatos aprovados foram lotados em unidades da corporação situadas nas cidades onde foram aplicadas as provas objetivas. O concurso teve validade de dois anos, contados a partir de sua homologação, passível de prorrogação por igual período.

Provas Concurso PC MT 2018

O edital do concurso ainda não foi publicado, mas o processo de avaliação deve seguir os moldes aplicados no certame anterior. Nele, os candidatos passaram por provas objetivas, prova de títulos, exame de saúde, aptidão física, avaliação psicológica e investigação social. Os exames intelectuais foram, assim, divididos:

Maiores informações, tais como o detalhamento do conteúdo programático podem ser acessadas pelo edital, através do link: goo.gl/R8GDgq.

Sobre a banca organizadora

Como ainda não foi dado início aos trâmites do edital do concurso, sua banca organizadora não foi definida. Mas, como o conhecimento prévio da banca é fundamental para obter sucesso nas provas, podemos analisar a empresa responsável pelo último certame, a Funcab.

Suas questões possuem textos mais simples e cursos nos enunciados, ou seja, elaboração não muito complexa. As provas de Língua Portuguesa abordam, em maior parte, conhecimento das funções gramaticais e conjunções.

A prova de Raciocínio Lógico requer um pouco mais de atenção, pois, seus enunciados vêm em forma de texto. Uma dica é que a organização das perguntas segue as disciplinas dispostas no conteúdo programático.

Quanto à prova de Direito, o ideal é observar o cobrado em concursos anteriores. Para isso, o candidato poderá acessar a página da banca organizadora.

Inscrições concurso PC MT 2018

O concurso PC MT 2018 está autorizado desde março. Porém, ainda não foi formalizado no Dário Oficial e nem teve a banca organizadora escolhida. Por este e outros motivos, a edital só será publicado no segundo semestre, ainda sem uma data definida.

Assim, que todos os trâmites necessários foram concluídos, será possível lançar o edital, com seguinte abertura do período de inscrições. Portanto, o candidato deverá ficar atento aos próximos comunicados.

Voltar ao topo

Deixe um comentário