Saiba como investir em ações na Bolsa em apenas 4 passos

Entenda qual é o processo que precisa ser realizado para que o investidor consiga investir na Bolsa. Saiba também quais são os riscos, as vantagens e as desvantagens. Confira o passo a passo!

Ao comprar as ações de um empresa, o investidor, na verdade, está fazendo um investimento no capital dela. Logo, ele pode obter a mesma proporção de lucros.

As ações, no caso das empresas, o dinheiro entra em caixa e se torna parte dos investimentos que são utilizados pelo órgão. Na Bolsa de Valores, as ações das empresas são transacionadas. Assim sendo, é necessário que ela compre, por meio de uma corretora, a quantidade que deseja. Todo este processo pode ser feito via internet.

Como começar a comprar ações: passo a passo

Passo 1: encontre um corretora e abra uma conta 

Por meio da conta de uma corretora é possível ter acesso direto à compra e venda de ações cotadas na B3, a Bolsa de Valores de São Paulo.

Para saber quais são as corretoras autorizadas acesse o site da B3. Eles especificam cada uma delas e demonstram quais são as taxas de corretagem ou administrativas que podem ser cobradas.

Passo 2: transfira seu dinheiro para a conta da corretora 

Para que as ações possam começar a ser compradas, o segundo passo é transferir a quantia necessária de uma conta bancária para a conta da corretora.

Passo 3: Analise quais empresas deseja comprar ações 

Após o dinheiro ter sido transferido para a conta da corretora, o passo seguinte é saber de quais empresas deseja comprar as ações. Por isso, é necessário conhecer cada uma delas. Este processo de análise e conhecimento é importante, já que você será o dono das partes que comprar.

Portanto, conheça de maneira profunda como cada empresa realiza suas atividades. Tenha acesso a relatórios contábeis, os quais são disponibilizados online e, por último, veja também como está se comportando o preço das ações.

Por meio da conta online da corretora é possível realizar um Home Broker. O sistema é utilizado para que as informações de cotações seja analisadas e, além disso, serve também para emitir as ordens de compra ou venda.

Passo 4: comece a montar sua carteira de investimentos em ações

O Home Broker demonstra quais são os diferentes preços que as ações de cada empresa estão sendo transacionadas naquele momento. Dessa forma, é possível decidir a quantidade de ações que deseja emitir a ordem de compra, a partir de cada valor.

Assim sendo, será possível montar uma carteira de investimentos em ações, depois que você obter as ações de diferentes empresas. Portanto, poderá, então, receber parte dos lucros de cada uma delas. Além de vender e comprar novas ações.

É importante lembrar que o investimento em ações corresponde à renda variável. Isso quer dizer que não é tem como prever o valor que as ações podem alcançar no futuro e o lucro que cada empresa terá. Dessa forma, é primordial que o investidor tenha em mente que ele pode ter muitos ganhos, mas também muitas perdas.

Portanto, ao se montar uma carteira de ações de diferentes companhias, os riscos ficam mais diversificados.

Para que você possa ser melhor instruindo quanto a esse assunto, peça ajuda aos administradores da corretora que possui conta.

Investimento na Bolsa: como diminuir seus riscos

Até mesmo as companhias de grande porte não têm como prever que irão quebrar. Logo, se tornar acionista de uma empresa é algo que traz riscos ao capital que foi investido.

Dessa forma, para tentar evitar ou amenizar este risco, a regra fundamental é comprar as ações de diferentes empresas e montar uma carteira de investimentos. Assim, algumas ações vão ter rendimentos maiores e outros menores.

Portanto, ao final, você pode ter a média dos rendimentos. O que acontece em decorrência da diversificação.

O ideal é que quando você estiver começando a investir, procure alternar o capital em renda variável (ações) e renda fixa, como os títulos do Tesouro, por exemplo. O Home Borker oferecido pela corretora pode acompanhar todo o processo.

Saiba o que é IBOVESPA.

Investimentos em ações: custos

As corretoras cobram por cada operação que executam, seja em compra ou venda. Estes valores podem ser fixos ou variáveis.

Dentre as taxas, do lado da Bolsa de Valores (B3) há as de negociação e liquidação sobre o valor da operação. Além do mais, tem também uma taxa mensal de custódia, que cobra os serviços de guarda das ações.

O que saber antes de comprar ações na Bolsa?

Todas as companhias que estão no mercado bolsista buscam mais capital. Elas são diversas e com os mais variados tipos de negócios.

Dessa forma, cada ação é uma divisão bem pequena do capital da empresa. E o valores de suas cotações vão variando de acordo com a oferta procura na bolsa. O que poucas pessoas sabem é que o investimento pode ser com pouco dinheiro. Com R$ 5 ou R$ 10, por exemplo, é possível investir.

Assim sendo, para entrar na bolsa, é necessário ter um processo chamado IPO (sigla em inglês para Oferta Pública Inicial). Ele acontece quando uma companhia lança suas ações pela primeira vez, por meio do mercado primário.

Já no mercado secundário, as ações passam a ser transacionadas a partir da segunda vez. Essa parte da Bolsa é, geralmente, para que tenha uma maior liquidez entre ações. O que permite que vendedores possam revender suas ações quando quiserem.

O investidor que obtém as ações de alguma companhia começa a receber dividendo periodicamente. Estes são as parcelas de seus lucros. Dessa forma, o dinheiro pago em dividendo vai diretamente para a conta aberta junto à corretora.

No mínimo 25% dos lucros precisam se distribuídos como dividendos aos acionistas. Em algumas empresas esta porcentagem pode ser bem maior. A corretora pode passar ao investidor todos os valores de maneira detalhada.

Além disso. quem deseja investir precisa levar em consideração que existem dois tipos de ações:

  • Ordinárias: conhecidas como ON
  • Preferenciais: conhecidas como PN

As duas se diferenciam pelos seguintes aspectos: quem obtém as ações ON conquistam o direito ao voto nas assembleias de acionistas. Já quem adquire a PN tem preferência ao receber dividendos. Além de ser transacionadas na Bolsa de maneira mais fácil.

Alguns investidores optam por um processo denominado Day Trad. Neles, a opção é por lucros com ações por meio da compra e venda. O que explora as diferenças que há nos preços em um mesmo dia. Realizando, assim, a compra no valor mais baixo e vendendo no valor mais alto.

Saiba o que é investimento em Renda Fixa  e o que é Renda Variável.

Saiba como investir em ações na Bolsa em apenas 4 passos
Avalie
Voltar ao topo

Deixe um comentário