Concurso IBGE: Edital com 400 vagas será finalizado nas próximas semanas

Edital visa a contratação de agentes censitários, que celebrarão contratos temporários. Salário do último certame foi R$ 4.458,00.

Autorizado no último dia 30, pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, o edital para analista censitário do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) já está sendo preparado. Segundo o órgão, o regulamento deve ser finalizado em breve. O aval concedido contempla 400 vagas temporárias. O cargo demanda ensino superior completo.

“Estamos aguardando a finalização do edital. Isso deverá ocorrer nas próximas semanas”, disse o órgão em resposta ao site Folha Dirigida.

Ainda de acordo com o IBGE, a partir da finalização do documento será possível dar início ao processo de escolha da banca organizadora, assim como confirmar os locais de lotação dos 400 agentes censitários. Ademais, quando o documento estiver pronto será possível estimar a data de publicação do edital de processo seletivo.

Conforme a portaria autorizativa publicada em edição do Diário Oficial da União de 30 de abril, o IBGE tem até 180 dias para liberar este edital, ou seja, até 30 de outubro.

Contudo, todas as expectativas estão voltadas para que o documento seja liberado antes mesmo desse prazo. Isso porque os candidatos selecionados poderão ser contratados a partir de setembro deste ano. Todos vão atuar no Censo Demográfico 2020.

Outro ponto a ser definido para acelerar a abertura da seleção é a remuneração paga aos servidores aprovados por meio de processo seletivo simplificado.

Último edital para agente censitário

O certame mais recente com vagas para a função de agente censitário do IBGE foi divulgado em 2017. Os aprovados atuaram no Censo Agropecuário daquele ano. Os candidatos selecionados tiveram remuneração de R$ 4.458,00.

Na ocasião, os concorrentes foram avaliados por meio de provas objetivas. As avaliações constaram de 50 questões versando a respeito do seguinte conteúdo programático:

  • Língua Portuguesa (dez questões);
  • Raciocínio Lógico e Quantitativo (dez questões);
  • Conhecimentos Específicos (30 questões).

Para serem aprovados os concorrentes precisaram acertar, no mínimo, 30% da prova, ou seja, 30 questões. Além disso, eles não poderiam zerar nenhuma disciplina.

Primeiro edital deve sair até 15 de maio

Conforme as previsões do órgão, o primeiro edital, contendo as 209 vagas autorizadas por Paulo Guedes sairá na primeira quinzena deste mês. Essas oportunidades são para atuação no Censo Experimental. O mesmo deve ocorrer ainda este ano, na cidade de Poços de Caldas, em Minas Gerais.

A banca organizadora responsável pelos detalhes técnicos do certame, inclusive, já está definida. De acordo com dispensa de licitação publicada no Diário Oficial da União, a banca organizadora será o Ibade.

O quantitativo total de vagas foi distribuído entre as seguintes funções:

  • Recenseador (180 vagas);
  • Agente censitário municipal (quatro vagas);
  • Agente censitário supervisor (25 vagas).

O primeiro cargo exige ensino ensino fundamental completo e os demais, ensino médio. O tempo de contrato varia entre dois e seis meses. Os vencimentos serão de:

  • R$ 1.100,00 para recenseador;
  • R$ 2 mil para agente censitário supervisor;
  • R$ 2.400,00 para agente censitário municipal.

Entretanto, o recenseador recebe por produção, ou seja, o valor citado é apenas uma estimativa.

O projeto básico do certame já foi divulgado. De acordo com o documento, os candidatos serão avaliados por provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório. Os exames serão aplicados no turno vespertino de um domingo, somente em Poços de Caldas – MG.

Voltar ao topo

Deixe um comentário