scorecardresearch ghost pixel

Politização da pandemia tem alta recusa no país

Principal desejo dos Brasileiros é que políticos deem prioridade aos interesses do país em vez de suas próprias carreiras.

O presidente Jair Bolsonaro garantiu após reunião com os presidentes da Câmara , do Senado, do Supremo Tribunal Federal (STF), alguns governadores e ministros, um trabalho conjunto e que o melhor caminho para tirar o país da crise é ‘sem qualquer conflito, sem que haja politização’.

O Instituto Ipsos (a terceira maior empresa de pesquisa e de inteligência de mercado do mundo). Pediu para mais de 20 mil entrevistados, de 28 países, que indicassem cinco características prioritárias que aguardam de um líder para reverter a crise do coronavírus. 

Entre os brasileiros, a principal urgência, falada por 42% dos participantes, foi o desejo de que políticos deem prioridade aos interesses do país em vez de suas próprias carreiras. Esta e outras características como “ser honesto”, “tomar decisões certas na hora certa” e “agir rápido para proteger as pessoas” tiveram, entre os brasileiros, suporte mais alto do que a média dos países pesquisados.

De acordo com o presidente da Ipsos no Brasil, Marcos Calliari, essas indagações são mais observadas como mais importantes no Brasil. Acrescentando que a sabedoria de enfrentar a pandemia e suas catastróficas consequências, em um país que foi em especial atingido, pede, capacidade de entender os problemas da população e protegê-la.  

Leia ainda: Brasil está “dando certo”, apesar da pandemia, diz Bolsonaro


Voltar ao topo

Deixe um comentário