scorecardresearch ghost pixel



Brasileiros estão apostando no celular do PIX; Entenda o que é e como usar

Saiba detalhes sobre o celular PIX que os brasileiros estão aderindo.



Parece até mentira, mas muitos brasileiros estão comprando celulares para deixar em casa e já é chamado de celular do PIX. Essa modalidade foi uma solução encontrada depois do roubo do agente de caça talento, Bruno De Paula, ter viralizado na internet há poucos dias.

Veja também: Pagamento por aproximação e Pix vão extinguir a carteira?

Cada vez mais as pessoas têm procurado saídas para proteger sua conta bancária e deixá-la longe dos criminosos. O celular novo seria para deixar em casa e o único aparelho com as senhas mais importantes, como cartões, serviços bancários e aplicativos vinculados a transações financeiras.

Embora essa seja uma solução muito boa, é melhor não arriscar e levar esse aparelho para rua. Para as pessoas que podem arcar com o custo de um novo celular, a melhor opção é deixar esse celular em casa e ser usado somente para isso. Isso vai evitar que você seja roubado e que os bandidos acabem tendo o acesso às instituições financeiras.



Nesta semana, o roubo do celular destravado de Bruno de Paula, um agente de caça talento, deixou muitos clientes de vários outros bancos bem preocupados, isso tudo aconteceu na grande São Paulo.

Bruno de Paula, acabou tendo um prejuízo de R$ 143 mil em transições bancárias feitas pelos criminosos. Mas no dia 6 de maio a situação já foi resolvida, após o vídeo ter viralizado nas redes sociais.

Essa nova tendência de celular PIX, já foi confirmada pelo chefe da Xiaomi Brasil, Luciano Barbosa. Segundo o executivo, a companhia já notou uma movimentação em setembro e outubro e passou a catalogar em novembro.

Mas de acordo com Luciano Barbosa, o ápice foi em abril deste ano. E a grande preocupação dos consumidores, quando eles compram um segundo aparelho, é a saída para a segurança dos aplicativos de bancos.

Ainda segundo o executivo Luciano Barbosa, os modelos intermédios premium da Xiaomi, que por sinal são os mais procurados, oferecem um sistema de segurança. E ainda com relação que as pessoas estão comprando celulares na faixa dos R$ 2 mil e não levarem para rua.



O executivo explica que as pessoas querem agilidade como “clicou, entrou”. Por isso os brasileiros optam por celulares mais caros mesmo que seja só para deixar guardado em casa.

Quem pode ter um segundo celular?

Todos que podem arcar com esse gasto a mais e deseja se sentir mais seguro, pode ter um segundo celular. Mas, o perfil de pessoas que está procurando esse tipo de modalidade, são pessoas mais conectadas, que estão sempre antenadas nas novidades da tecnologia e também com um poder aquisitivo de moderado a alto.




Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário