scorecardresearch ghost pixel



PIS/Pasep tem saque triplo após dinheiro ‘esquecido’ pelos trabalhadores

Milhões de brasileiros podem sacar valores deixados para trás no PIS/Pasep, mas não sabem. Veja como consultar seu saldo.



A Caixa Econômica Federal realiza os pagamentos não só de uma, mas de três modalidades do PIS/Pasep. Os recursos têm origens em pagamentos do abono deste ano e de anteriores. Em todos os casos, os trabalhadores não resgataram os recursos na época em que eles foram liberados.

Leia mais: Trabalhou entre 1971 e 1988? Você pode sacar o PIS/Pasep

Dessa forma, os beneficiários com dinheiro esquecido no PIS/Pasep ganharam novas chances para resgatar o dinheiro. Os valores tem origem no abono referente ao ano-base 2020, ano-base 2019 e das tradicionais cotas do PIS/Pasep, para quem trabalhou entre 1971 e 1988.



Abono esquecido libera novos saques

As duas primeiras modalidades do abono, para quem trabalhou com carteira assinada em 2019 e 2020, ainda podem ser retiradas. O período de saques vai até dezembro deste ano. Quem perdê-lo só terá uma nova oportunidade a partir do próximo calendário do benefício, previsto para 2023.

Para ambos os casos, as regras são as seguintes:

  • Ter recebido em média até dois salários mínimos por mês no ano-base;
  • Ter inscrição há pelo menos cinco anos no PIS/Pasep no ano-base;
  • Ter trabalhado com carteira assinada por pelo menos 30 dias também no ano-base; e
  • Estar com os dados corretamente informados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), sob responsabilidade do empregador.

Como fazer o saque?

A princípio, o trabalhador deve fazer a consulta para saber se possui saldo disponível no abono. O processo está disponível por meio do aplicativo Carteira de Trabalho Digital.

Caso o ano-base seja 2020, o trabalhador encontrará o dinheiro à disposição para saque, considerando que as liberações foram feitas no calendário 2022 do PIS/Pasep. Os pagamentos são feitos em uma conta Caixa (quem for correntista) ou Banco do Brasil. Quem não tiver uma, receberá os valores pelo app Caixa Tem.



Já quem faz parte do grupo ano-base 2019, a solicitação é feita de outra forma. Neste caso, é necessário solicitar o saque. Os métodos podem ser vistos abaixo:

  • Através do e-mail [email protected] É necessário trocar a sigla “uf” pela sigla do seu estado;
  • Presencialmente em uma das unidades regionais do Ministério do Trabalho. Necessário documento oficial com foto.

Cotas do PIS/Pasep

Além dos abonos de 2020 e 2019, a Caixa também está liberando os saques das cotas do PIS/Pasep, desta vez para quem trabalhou com carteira assinada entre os anos de 1971 e 1988. De antemão, é válido destacar que essa modalidade não tem relação com o abono tradicional pago anualmente.

Os recursos são voltados aos trabalhadores que não resgataram os valores do extinto fundo PIS/Pasep na respectiva data acima. Agora, mais de 10 milhões de pessoas ganharam uma nova oportunidade.

Por se tratar de um benefício antigo, em caso de falecimento do titular, o herdeiro pode sacar no lugar. A consulta aos valores está disponível pelo aplicativo FGTS, lugar para onde os recursos foram transferidos. O prazo para saque vai até o dia 1º de junho de 2025.




Voltar ao topo

Deixe um comentário