scorecardresearch ghost pixel

Auxílio emergencial 2021: Saiba o que muda para beneficiários do Bolsa Família

Para este grupo, foram definidas algumas regras específicas, principalmente relacionadas aos valores a serem recebidos e às datas de pagamento. Confira quais são.

Os pagamentos do auxílio emergencial terão início nesta terça-feira, 6. Ao todo, serão quatro parcelas, no valor de R$ 150, R$ 250 ou R$ 375, dependendo da composição da família do beneficiário. Além de desempregados e trabalhadores informais, quem recebe o Bolsa Família também tem direito ao benefício.

Para este grupo, foram definidas algumas regras específicas, principalmente relacionadas aos valores a serem recebidos e às datas de pagamento. Confira a seguir o que muda para os beneficiários do Bolsa Família que vão receber o auxílio emergencial 2021:

Valores do benefício

O auxílio emergencial e o Bolsa Família não são cumulativos, ou seja, não é possível receber os dois benefícios simultaneamente. Neste caso, o beneficiário que estiver inscrito nos dois programas irá receber aquele que tiver o pagamento de maior valor.

Assim, se o valor do Bolsa Família for maior que o do auxílio, o beneficiário continuará recebendo os pagamentos do programa normalmente. Caso contrário, o auxílio passará a ser pago. Contudo, enquanto estiver recebendo as quatro parcelas previstas, o Bolsa Família será suspenso temporariamente.

Assim que os pagamentos forem concluídos, o beneficiário voltará a receber os pagamentos do Bolsa Família normalmente, desde que ainda atenda aos critérios do programa social. Vale destacar que o governo não irá devolver os valores das parcelas correspondentes ao período em que o beneficiário estava recebendo o auxílio emergencial.

Posso deixar de receber os benefícios?

É possível perder o direito, tanto ao auxílio emergencial quanto ao Bolsa Família. Isso acontecerá caso o beneficiário não tenha movimentado os valores dentro do prazo previsto pelos programas, ou deixe de atender às regras que garantem o pagamento desses benefícios.

Conforme as novas regras do auxílio emergencial, inscritos no Bolsa Família não precisam mais ter o CPF para receber as parcelas da nova rodada do programa, bastando apresentar o NIS para ser elegível ao benefício.

Saque do auxílio emergencial para beneficiários do Bolsa Família

O auxílio emergencial, no caso de quem recebe o Bolsa Família, será pago ao responsável familiar, conforme dados do CadÚnico, independentemente de qual integrante da família seja contemplado pelo programa. Assim, o responsável poderá movimentar os valores pela conta onde os depósitos regulares do programa social são realizados, utilizando o Cartão Bolsa Família e Cartão Cidadão.

Após o depósito das parcelas, os beneficiários serão notificados no extrato de pagamento do programa. Os saques poderão ser realizados nos caixas eletrônicos da Caixa Econômica Federal, correspondentes Caixa Aqui ou casas lotéricas.

Leia também: Descubra o que pode te impedir de receber o auxílio emergencial de R$ 150 a R$ 375


Voltar ao topo

Deixe um comentário