scorecardresearch ghost pixel

Vacinas da Covid-19 e da gripe não podem ser tomadas juntas, afirmam médicos

Campanha de vacinação contra a gripe terá início no dia 12 de abril, mas a largada já foi dada nas clínicas privadas.

A campanha de vacinação contra a gripe terá início no dia 12 de abril, mas a largada já foi dada nas clínicas privadas. Um atento é que o público-alvo da vacina contra a gripe tem muitas semelhanças com a lista de prioridades para a imunização contra a Covid-19. Porém, médicos alertam que os dois imunizantes não podem ser tomados simultaneamente, sob risco de ineficácia.

De acordo com o médico e responsável técnico da Vacinar, Roberto Florim, é preciso um intervalo de 14 dias antes ou depois de tomar uma das vacinas já que um imunizante vai interferir na produção de anticorpos do outro.“A vacina da gripe ajuda a não ter sobreposições de infecções. O indivíduo com gripe se adquirir a Covid-19 ou vice e versa, tem possibilidade maior de ter complicações respiratórias”, explicou o médico.

A vacinação contra a gripe vai até junho nas clínicas públicas, mas a recomendação é que o público-alvo procure antecipar tanto quanto possível, também em razão da alta nos casos do novo coronavírus na ocupação de leitos de UTI. Depois de junho, as doses ficam disponíveis nos postos de saúde para o público alvo do medicamento.

Realizada anualmente para assegurar a proteção contra os vírus gripais mais comuns, a vacinação contra a gripe ganha ainda mais importância em 2021, com a pandemia da Covid-19.

Os sintomas da gripe e da doença do novo coronavírus se confundem e dificultam o atendimento. Além disso, uma menor vacinação contra a gripe comum pode pressionar ainda mais o sistema de saúde.

Leia também: Vacina contra a gripe pode diminuir sintomas da Covid-19; Entenda como


Voltar ao topo

Deixe um comentário