scorecardresearch ghost pixel



Para evitar golpes no WhatsApp, veja algumas dicas para não ser a próxima vítima

Veja algumas dicas para não cair nos golpes no WhatsApp.



Todos nós sabemos que o WhatsApp é o meio de comunicação mais usado no mundo inteiro. Só no Brasil são mais de 120 milhões de contas, o país está em segundo lugar em números de downloads do aplicativo, ficando atrás da Itália.

Veja também: O que se sabe sobre as novas Comunidades do WhatsApp?

O aplicativo facilita muito nossa vida, pois por ele pode ser feito muitas coisas, inclusive mandar e receber dinheiro. Mas, em contrapartida, o aplicativo vem sendo usado por bandidos como forma de aplicar crimes de estelionato e extorsão.



 

Nessa matéria você vai entender como funciona esses golpes, e também vamos passar algumas dicas para você tentar evitar cair em golpes, vai ser dito também como a vítima deve se portar nesse momento e quais são as medidas que devem ser tomadas.

Sequestro do WhatsApp por clonagem do chip ou técnicas de engenharia social

Esse golpe funciona da seguinte maneira, com um chip novo e com os dados da vítima, o golpista entra em contato com a operadora de telefonia, e faz uma solicitação de ativação do número da vítima no novo chip.

É a partir daí que o criminoso “assume a identidade da vítima” e começa pedir dinheiro para os contatos dela, principalmente para os familiares, fingindo parecer ser uma emergência e que não consegue acessar sua conta bancária.

Para você ficar mais seguro, o ideal é que ative o recurso de segurança de duas etapas do seu WhatsApp, e também ative os códigos PIN e PUK do seu chip SIM. Tome muito cuidado com e-mails de promoções e ligações onde fazem a solicitação de códigos e senhas.



 

Criação de perfil fake para fazer a solicitação de depósito para contatos da vítima

Nesse golpe o criminoso acessa o banco de dados e consegue informações da vítima e de seus familiares, feito isso, o criminoso cria uma conta no WhatsApp com a foto da vítima, onde e facilmente encontrada nas redes sociais.

E com essa conta, o bandido entra em contato com os familiares da vítima alegando problemas no seu celular e na conta bancária. Diz que precisou trocar de celular e pede para fazer depósitos em contas de terceiros. O celular e o WhatsApp da vítima nesse caso não sofrem alterações e continuam funcionando normalmente.

Para evitar cair nesse tipo de golpe, você deve aumentar as configurações de privacidade das suas redes sociais, também evite deixar seu perfil das redes sociais sem limitações de acesso. Muita atenção ao divulgar seus dados pessoais, pois podem ser facilmente usadas pelos golpistas.

Por fim, desconfie de tudo que parece ser muito vantajoso para você, como, por exemplo, uma grande quantidade de dinheiro sendo oferecida, não passa informações bancárias pelo telefone, entre muitas outras coisas que você deve desconfiar. Fique sempre ligado!




Veja mais sobre

Voltar ao topo

Deixe um comentário